Tamanho do texto

A iguaria é um clássico e pode integrar do macarrão aos mais variados pratos

O molho é um acompanhamento muito versátil e serve para incrementar inúmeras receitas. Um dos tipos mais comuns é o de tomate, que também é um molho base. Optar por fazer um molho de tomate caseiro é uma boa escolha para dar um gostinho clássico e ainda mais especial aos pratos.

Leia também: Como fazer macarrão na panela de pressão?

como fazer molho de tomate caseiro arrow-options
shutterstock
Não tem muitos segredos! Confira como acertar no preparo do molho de tomate caseiro e dar mais sabor aos pratos


Como parte da série do iG Receitas que vai ao ar todas as quintas-feiras com dicas para não errar no preparo de pratos simples, aprenda hoje como fazer molho de tomate caseiro . Por aqui nós já ensinamos a fazer arroz , feijão , macarrão , molho branco , bifepudim e outras iguarias.

O chef Lino Iuliani, que também é secretário-geral da Federação Italiana de Chefs no Brasil, ressalta que a chave para acertar na receita do molho é caprichar na escolha do tomate.

"Os tomates doces e maduros, principalmente da variedade San Marzano, produzidos aos pés do Vesuvio, na Itália, são praticamente imbatíveis. Entre os produtos nacionais, um tomate tipo Italiano ou o tipo Debora são os mais saborosos", conta ele.

Passo a passo da receita

Para começar, é essencial retirar a pele e as sementes da fruta antes de iniciar o preparo. De acordo com Iuliani, elas não proporcionam nenhum benefício e são as partes mais indigestas do alimento.

Os ingredientes usados são: um quilo de tomate, seis folhas de manjericão, duas colheres de azeite extravirgem e uma pitada de sal.

"Coloque os tomates em uma panela no fogo baixo e tampe, mexendo de tempos em tempos, até que se desmanchem. Esprema ou pique em pequenos pedaços, tempere com azeite e sal e ferva por, pelo menos, vinte minutos. Depois, desligue e coloque o manjericão picado finamente para dar sabor", conta o chef.

Leia também: O que é e como refogar os alimentos? Chef dá dicas e explica técnica

Um erro comum que pode gerar desânimo só de pensar em fazer molho de tomate caseiro é achar que o preparo leva horas. "Tudo deve ser proporcional. Para pouco molho, menos tempo", garante Iuliani.

Outra coisa importante é ter muita atenção às etapas do preparo e não exagerar no tempero "por se tratar de um molho base ".

Como armazenar o molho

como congelar molho de tomate caseiro arrow-options
shutterstock
Segundo o chef, o molho de tomate caseiro pode ser congelado em sacos plásticos por, aproximadamente, três meses


Uma das formas mais comuns de armazenar o acompanhamento para usar depois é congelando. O chef enfatiza que o modo adequado para congelamento é esfriar rapidamente o molho, colocar em sacos plásticos e retirar o quanto for possível de ar antes de fechar a embalagem.

Depois, basta colocar em um congelador forte, que consiga refrigerar o acompanhamento completamente em pouco tempo.

"O tempo útil depende de um congelamento eficaz e de um freezer de qualidade. Em média, [o molho] pode ficar congelado por volta de três meses", orienta o secretário-geral da Federação Italiana de Chefs no Brasil.

Leia também: Carne, peixe, frango... Saiba como preparar um ensopado de dar água na boca

Ainda de acordo com Iuliani, escolher um molho de tomate caseiro ao invés do industrializado proporciona benefícios como ausência de conservantes, acidulantes, colorantes e estabilizantes.

Um toque especial

De modo geral, a iguaria é clássica, mas pode ser incrementada de diversas maneiras. "Basta acrescentar alho, cebola, alcaparras ou outros ingredientes e temperos que acrescentem sabor", finaliza o chef. Além disso, ela combina perfeitamente com pratos como macarrão e lasanha.

    Leia tudo sobre: receitas