O gravlax de salmão pode demorar, mas é uma delícia e bem elegante
Reprodução/Panelinha
O gravlax de salmão pode demorar, mas é uma delícia e bem elegante


Quer saborear um petisco mais refinado e elegante? Aposte nessa receita de  gravlax de salmão, da  Panelinha da Rita Lobo.  Este prato nórdico é simples de fazer, a única coisa que demora é o tempo para curar o salmão: dois dias na geladeira. Mas ao retirar o prato, você terá uma entrada deliciosa , uma carne para um jantar leve ou um petisco chique para o happy hour. A receita rende até 6 porções.


Ingredientes:

  • 1 pedaço do filé de salmão de cerca de 700 g com a pele (corte próximo da cauda)
  • ½ xícara (chá) de açúcar mascavo
  • ¼ de xícara (chá) de sal
  • ½ maço de endro (dill) picado
  • 1 colher (chá) de pimenta-do-reino branca em grãos
  • 1 colher (sopa) de conhaque

Para o molho:

  • 2 colheres (sopa) de mostarda de Dijon
  • 1 colher (sopa) de mel
  • caldo de 1 limão
  • endro (dill) picado a gosto

Modo de preparo:

Lave, seque e pique fino o endro. No pilão, bata os grãos de pimenta para quebrar em pequenos pedaços – não precisa virar pó, se preferir quebre com a lateral da faca e pique grosseiramente. Numa tigela, misture o açúcar, o sal, a pimenta quebrada e metade do endro picado. Esta é a mistura para curar o salmão. Reserve. Forre a tábua com um pedaço de filme três vezes maior que o filé de salmão.

Numa das pontas, disponha o peixe com a pele voltada para baixo e, com uma colher, espalhe o conhaque aos poucos sobre a carne – além de dar sabor, o conhaque também ajuda no processo de cura. Espalhe a outra metade do endro picado sobre toda a superfície do peixe, cubra com a mistura para curar, apertando bem com as mãos para fixar.

Embrulhe o salmão com o filme, bem apertadinho, tomando cuidado para não espalhar a mistura para cura. Vire o peixe com a pele para cima e, com a ponta de uma faca bem afiada, fure toda a superfície atravessando apenas a pele do peixe - assim o líquido do salmão drena mais fácil.

Você viu?

Sobre uma grelha, coloque o salmão com a pele voltada para baixo e encaixe numa assadeira – a ideia é que o salmão não fique em contato com o líquido drenado. Coloque um peso sobre o peixe para prensar e acelerar a cura, você pode usar um saco de 5 kg de arroz embrulhado em papel-alumínio.

Leve o salmão para curar na geladeira por 48 horas. Durante esse período, o líquido do peixe é drenado, o salmão fica com a carne mais firme, absorve os sabores da cura e ganha uma cor mais vibrante por conta do açúcar mascavo. Se preferir, em vez de usar uma grelha, forre a assadeira com uma camada tripla de papel-toalha e troque quantas vezes precisar durante o processo.

Após as 48 horas, desembale o salmão e, com a parte cega da faca, raspe e descarte o excesso da mistura de temperos. Apoie o salmão na tábua com a pele para baixo e corte em fatias: utilize uma faca bem afiada, faça os cortes com a faca bem inclinada, quase paralelamente ao peixe, destacando as fatias da pele – a ideia é fazer a fatia bem fininha, mas o mais extensa possível. Sirva a seguir com o molho de mostarda.

Para o molho:

Num pote de vidro com tampa, coloque todos os ingredientes, feche e chacoalhe bem para misturar. 

DICA:

Se quiser, é possível congelar. Você pode armazenar o filé no congelador por até 3 meses – o salmão congelado fica até mais fácil de cortar em fatias bem fininhas. Na hora de servir, retire o salmão do congelador e deixe em temperatura ambiente por 10 minutos antes de fatiar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários