Tamanho do texto

Peixinho-da-horta, dália e ora-pró-nobis são alguns exemplos de plantas pouco conhecidas, mas muito saborosas. Veja dicas de como prepará-las

Você já ouviu falar em PANCs? As plantas alimentícias não convencionais (PANCs) são espécies pouco comuns no dia a dia do brasileiro, mas que podem ser tiradas do jardim e levadas à cozinha para o preparo de pratos como saladas, geleias e patês.

Leia também: Não é só azeite e vinagre! Aprenda como temperar salada e combinar sabores

flores arrow-options
shutterstock
As PANCs, como a Dália, são opções para criar cardápios criativos e fugir do comum

Geralmente, as PANCs tem um alto teor de vitaminas e minerais, além de uma grande quantidade de fibras alimentares. Ora-pro-nóbis, peixinho da horta e dália, a flor da imagem acima, são alguns exemplos.

O diferencial desse tipo de planta é que não são encontradas em grande escala. Segundo Hellen Suleman Miranda Honda, instrutora do curso de Cozinha Vegetariana do Senac EAD, a maioria das plantas alimentícias não convencionais que existem no Brasil crescem de forma espontânea. “São facilmente encontradas em jardins, hortas, quintais e até mesmo em calçadas de rua”, diz.

Leia também: Primavera na mesa: aprenda como usar flores comestíveis nas receitas

5 PANCs para conhecer

Existem dezenas de PANCs por aí que podem ser transformadas em alimento e compor os mais diferentes cardápios. Para te ajudar a entrar no mundo dessas plantas, Hellen listou cinco espécies que vale a pena conhecer. Confira:

1. Peixinho-da-horta ( Sachys byzantina )

peixinho da horta arrow-options
shutterstock
A dica é preparar peixinho-da-hora empanado

Provavelmente você já viu peixinho-da-horta em algum lugar. A planta com as folhas com textura de penugem vem se popularizando na gastronomia brasileira. Hellen sugere empanar as folhas inteiras e fritar, como bife à milanesa . Também é possível picar bem a filha e fazer omelete ou adicionar a molhos.

2. Ora-pro-nóbis ( Pereskia aculeata )

ora-pro-nobis arrow-options
shutterstock
Ora-pro-nóbis pode ser usada em salada, pães e tortas

A profissional explica que a ora-pro-nóbis é rica em proteína e costuma ser usada na culinária mineira. Suas folhas, flores e frutos podem ser preparados de várias formas, tanto cruas quanto cozidas.

Geralmente, os ramos são usados para o preparo de pães, saladas, omeletes e tortas. “Com as frutas, pode-se preparar geleia”, sugere. Para isso, basta misturar em fogo baixo com açúcar cristal.

2. Serralha ou chicória-brava ( Sonchus oleraceus )

serralha arrow-options
shutterstock
Quer preparar serralha? Basta refogar como espinafre

A serralha é uma planta versátil, já que pode ser consumida crua ou cozida. Se preferir crua, é possível fazer uma salada e temperar com sal, azeite e vinagre. Já para quem prefere um prato quente, a dica é refogar como espinafre.

Leia também: Já pensou em comer salada quente? Veja 3 receitas para variar o prato

4. Dália ( Dahlia pinnata )

dália arrow-options
shutterstock
A Dália pode ser usada para fazer geleia

Comum em jardins e decorações, essa espécie também pode ir para o seu prato. Geralmente, raízes e flores são usadas para preparar geleias.

5. Mentruz ( Lepidium virginicum )

mentruz arrow-options
shutterstock
Mentruz é uma PANC que pode ser preparada como refogado

Usar mentruz na salada é uma forma de dar um gostinho especial à entrada. Hellen diz que a PANC também pode utilizada para o preparo de refogados ou patês.