A costela é um dos cortes mais baratos
iStock
A costela é um dos cortes mais baratos

Já não é uma surpresa se deparar com os altos preços dos supermercados e açougues. Uma pesquisa do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) mostrou que o valor da carne teve uma alta de 34,28% no último ano. Esse aumento está cada vez mais em evidência e até o valor do quilo dos ossos subiram. Quem consegue manter o consumo de carne durante essa crise tem optado por cortes mais baratos


A nutricionista e chef Eliane Kina conta que um corte bovino em conta e que é muito bom é a costela gaúcha , com a média do quilo em R$ 28. O fígado (R$ 19 o quilo) e o músculo (R$ 33 o quilo) também são algumas das carnes bovinas mais baratas. Já no frango, ela indica coxa e sobrecoxa com média de R$ 13 o quilo. De carne suína, a aposta é no pernil, cerca de R$ 20 o quilo e de peixe, o bagre, cerca de R$ 19 o quilo.


O consumo da carne aumenta os valores nutricionais e também os benefícios para a saúde, como explica a chef. "A carne é rica em proteína e contribui para a construção dos músculos. Precisa tomar cuidado quem não pode consumir gordura, é necessário remover a pele e a gordura das carnes e escolher carne magras na hora de preparar”, diz Kina. 

Para esses cortes baratos, a chef indica pratos que aproveitam bem as carnes, começando com a costela bovina que pode ser feita na pressão, assada e na brasa. Kina diz que o corte é saboroso porque fica bem perto do osso e que é ideal deixar o osso no momento do preparo. No tempero, aposte em ervas aromáticas, sal e pimenta. Se optar por assar, embrulhe no papel alumínio e deixe até a carne ficar macia e soltar do osso.

Leia Também

Leia Também

“A costela na brasa, tempere com sal grosso e deixe na brasa até ficar macia e na panela de pressão, refogar alho e cebola, colocar vegetais que gostar como pimentão, tomate, cenoura, batata... e deixar 25 minutos no fogo baixo, após o botão ‘chiar’”, diz. 


Para o frango, Kina conta que pode ser assado, cozido, ensopado ou também grelhado. É preciso temperar com as especiarias que gostar, sal e pode ser levado ao forno médio (180ºC), coberto com papel alumínio e após 30 minutos, tirar o papel e deixar o no forno alto (230ºC) até dourar. 


“Na panela de pressão, distribua sobre o frango os temperos que goste e deixe pegar gosto na geladeira por no mínimo 30 minutos. Refogue alho e cebola no azeite, coloque o frango, 1 xícara (chá) de água e deixe dourar todos os lados, acrescente vegetais como tomate, pimentão, cenoura, vagem... Leve ao fogo alto com a panela tampada e deixe por 15 minutos em fogo baixo após a pressão ‘chiar’. Ao abrir, cozinhe até secar um pouco do líquido que estiver na panela”, recomenda. 


Já para o bagre cozido, o ideal é pegar uma panela, aquecer um fio de azeite, colocar bastante cebola, alho, pimentão colorido, tomate e deixar refogar, como conta Kina. "Coloque o bagre por cima, tempere com ervas que gostar, tampe a panela e deixar até a carne ficar macia e mudar de cor completamente”, completa. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários