Tamanho do texto

Cientistas coletaram leveduras encontradas em sítios arqueológicos e recriaram uma bebida parecida com a que os egípcios e filisteus consumiam

Menu

Segundo estudos, a cerveja é uma bebida milenar, com ocorrências registradas já na época dos faraós egípcios, mais de cinco mil anos atrás. Mas como seria essa bebida?

Leia também: Estudo mostra o que a escolha do vinho diz sobre a personalidade dos americanos

cerveja
shutterstock
Cientistas encontraram leveduras em um sítio arqueológico e recriaram cerveja parecida com a consumida por egípcios

Para conseguir recriar a cerveja nos mesmos moldes da que era consumida na época, cientistas da Universidade Hebraica de Jerusalém , em Israel, coletaram leveduras de jarros de terracota que foram encontrados em sítios arqueológicos da região, todos eles com três a cinco mil anos.

Leia também: Padres belgas produzem cerveja medieval cuja receita tem mais de 200 anos

Uma das maiores surpresas foi encontrar colônias de leveduras que sobreviveram nos navios de milhares de anos e permitiram recriar a bebida similar a que egípcios e filisteus consumiam. Na época, a cerveja era consumida durante as refeições e tinha um significado religioso e de cura.

Leia também: Dia do café! Dicas e receitas com a bebida mais amada pelos brasileiros

O resultado foi uma bebida com 6% de teor alcoólico, degustada por jornalistas e pesquisadores. “Quando obtivemos esta cerveja , sentamos em volta de uma mesa, bebemos e brindamos. Eu disse ‘tudo vai ficar bem ou todos estaremos mortos em cinco minutos'”, contou o cientista Aren Maeir. “Sobrevivemos e estamos aqui para contar a história”.

    Leia tudo sobre: Notícias