O vinho é apreciado até mesmo pelos deuses da mitologia grega
Congerdesign/Pixabay
O vinho é apreciado até mesmo pelos deuses da mitologia grega


Reza a mitologia grega que Dionísio, considerado o deus do vinho, foi expulso de casa e se tornou um andarilho. Em sua jornada pelo mundo, ele se casou com a deusa Cibele e descobriu a cultura da videira e a forma de produzir o vinho. Já na Bíblia Sagrada, Jesus impressionou seus apóstolos ao transformar água na bebida depois que ela tinha acabado dos tonéis da festa de casamento na Galileia, conforme descreve o capítulo de João.

O vinho é uma das bebidas mais apreciadas em todo o mundo e, só no Brasil, ele bateu recordes de consumo no ano passado, chegando na média 2,68 litros consumidos por pessoa maior de 18 anos. Por conta da quarentena, as pessoas têm ficado mais tempo em casa na companhia de seus pares ou mesmo sozinhas, então nada melhor do que uma bebida como essa para curtir uma boa música, não?


Para isso, o iG Receitas selecionou 10 rótulos com valores abaixo dos R$ 50 para você entender o porquê o vinho foi tão importante na história do mundo e continua a encantar os mais sofisticados paladares. É importante salientar que pode ocorrer uma variação dos preços por conta do câmbio do dólar e do euro.

Convento da Vila (R$ 42,17)

Os vinhedos da região do Alentejo, em Portugal, são um dos mais requisitados de toda a Europa, então os vinhos produzidos ali têm garantia de boa qualidade somente por sua origem. O Convento da Vila tem coloração rubi, com tons violáceos e aromas de frutas maduras e compota e tem notas de morangos, provenientes da casta Aragonez. Ele é seco e perfeito para quem gosta de algo macio, com boa estrutura, bom final e leve adstringência.

Vinho português Convento da Vila
Divulgação
Vinho português Convento da Vila


Gato Negro 9 Lives (R$ 49,92)

Este vinho faz uma homenagem aos gatos pretos, que são símbolos de sorte nas vinícolas. Produzido no Chile com a uva cabernet sauvignon e amadurecido em barricas de carvalho por 9 meses, ele tem notas que remetem a frutas negras, ervas e especiarias. Seus produtores contam que a bebida “9 Lives” ganhou este nome porque um enólogo que trabalhava na vinícola colocou em seu pescoço um amuleto com o número nove, representando as nove vidas de um gato. Desde que o amuleto apareceu misteriosamente sobre os barris pela primeira vez, a cada vindima o vinho foi apresentando melhor qualidade e elegância.

Vinho chileno Gato Negro 9 Lives
Divulgação
Vinho chileno Gato Negro 9 Lives


Rey de Copas (R$ 46,55)

O espanhol Rey de Copas Tempranillo é produzido na cidade de Albacete, na comunidade autônoma da Castilla - La Mancha. É muito macio, tem taninos sutis e aveludados e comum ótimo frescor para contrabalancear. O vinho tem coloração púrpura médio, com um toque de morango e framboesa. Seu amadurecimento foi feito em tanques de inox por três meses e casa muito bem com frutos do mar.

Vinho espanhol Rey de Copas
Divulgação
Vinho espanhol Rey de Copas


Crin Roja (R$ 48,70)

Com aromas predominantes de framboesa, alcaçuz e ameixa, o espanhol tinto Crin Roja é feito de uvas tempranillo, tem cor vermelho violáceo e é leve na boca, tem bom frescor e taninos delicados. Ao final, é muito agradável final e deixa um aroma de flores e frutas. Ideal para acompanhar carnes na brasa, cozidas ou assadas. Massas com molho de queijos curados.

Vinho espanhol Crin Roja
Divulgação
Vinho espanhol Crin Roja


Finca las Moras (R$ 47)

Você viu?

O Fina Las Moras é produzido na região de San Juan, na Argentina, e é perfeito para quem aprecia vinhos rosé. A bebida tem coloração cereja, muito clara e seus aromas lembram frutas vermelhas frescas na pré-maturação, como morango, framboesa e groselha. O vinho é amadurecido em tanques de inox por três meses e feito de uvas Syrah. Na boca, tem um grande equilíbrio, muito fresco, com boa acidez e frescor. Ao final, ele é doce e elegante.

Vinho argentino Finca las Moras
Divulgação
Vinho argentino Finca las Moras



Castellani Primitivo (R$ 49,90)

Este vinho tinto agrada os mais diferentes paladares. De origem Italiana, ele é elaborado apenas com uma única variedade de uva, as da casta primitivo. A bebida possui uma cor avermelhada bem característica e, no nariz, tem aroma de frutas vermelhas maduras. Já na boca, entrega um paladar de taninos equilibrados, com final suave.

Vinho italiano Castellani Primitivo
Divulgação
Vinho italiano Castellani Primitivo


Casillero del Diablo (R$ 39,90)

Casillero del Diablo está no mercado há mais de 100 anos e é produzido com as uvas chilenas carbenet sauvignon. Ele possui um aroma que expressa notas marcantes e cativantes de cerejas, groselhas e ameixas pretas, juntamente com toques sutis à baunilha fornecidos pelo guarda em barril. Este vinho possui fãs em todo o mundo que amam a estrutura firme, com grande concentração de frutas e taninos elegantes e suculentos.

Vinho chileno Casillero del Diablo
Divulgação
Vinho chileno Casillero del Diablo


Periquita (R$ 50)

Mais um vinho português na nossa lista, produzido na região de Setúbal com uvas touriga nacional e touriga franca. Este rótulo seco é amadurecido por 18 meses em barris de carvalho francês e americano e mais seis meses dentro da garrafa. Ele tem um perfil moderno, frutado e taninos equilibrados, além de possuir uma cor rubi brilhante, com um aroma vivo e cheio de notas florais. Seu paladar apresenta frutas silvestres maduras, revelando estrutura e maciez.

Vinho português Periquita
Divulgação
Vinho português Periquita


Casa Perini (R$ 39,90)

O Cara Perini é o brasileiro entre os gringos, fabricado em Farroupilha, nos pampas gaúchos, e chama a atenção por sua cor violeta púrpura com aromas frutados como cereja, com algumas notas de café e baunilha. O vinho é produzido com a variedade merlot, é equilibrado e macio ao paladar. Já recebeu medalha de prata no Concurso Internacional de Vinhos do Brasil, em 2012 e harmoniza bem com carnes vermelhas, caças, massas, pizzas, queijos e embutidos.

Vinho brasileiro Casa Perini
Divulgação
Vinho brasileiro Casa Perini


Calamares vinho verde (R$ 45,99)

Produzido em Portugal, o vinho verde Calamares e é elaborado com uvas lote de loureiro, azal, trajadura e pedernã. Possui um aspecto límpido, amarelo muito claro, quase transparente, com raios esverdeados e aroma muito frutado. É uma bebida leve, com muito frescor, frutado e um excelente aperitivo, ideal para um dia de muito calor. Seu grau alcoólico é de apenas 9%, ao contrário dos tintos, e pode acompanhar alguma refeição de peixe ou mesmo de marisco, principalmente, se acontecer em um dia de altas temperaturas.

Vinho português Calamares
Divulgação
Vinho português Calamares


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários