Em tempos de pandemia, é preciso racionalizar as idas ao mercado para reduzir ao máximo a exposição ao novo coronavírus . E mesmo no delivery, há um valor mínimo de compras, o que faz com seja preciso otimizar cada uma delas. Sendo assim, é importante aproveitar ao máximo os alimentos que estão em casa. Não só porque vai reduzir as idas ao supermercado, mas também pela economia que vai gerar no bolso. Com uma boa organização de compras e precauções simples é possível evitar o desperdício de alimentos. 

Leia mais: Saiba como manter hortaliças frescas na geladeira e ainda economizar

supermercado
undefined
Aprenda a evitar o desperdício de alimentos durante a pandemia

O primeiro passo para se conseguir reduzir o desperdício é usar a criatividade e planejamento. “Com planejamento, você evita que produtos perecíveis saiam da validade e sejam desperdiçados. Além disso, é possível aproveitar alimentos em receitas variadas e nutritivas, tirando o máximo das suas compras e evitando que elas vão parar no lixo”, ensina a coordenadora do Centro de Competência de Saúde e Alimentação da PROTESTE, Pryscilla Casagrande.

Veja algumas dicas para evitar o desperdício de alimentos em casa

legumes
shutterstock
Muitos legumes e até frutas podem ser congelados


Antes de fazer compras, verifique na geladeira e na despensa quais alimentos você já possui e quais estão faltando. Assim, você evita comprar duplicatas. Planeje as refeições da semana para comprar a quantidade certa de comida.

Prepare a lista de compras para ir ao supermercado e siga-a fielmente.

No supermercado , tome cuidado para não se sentir atraído pelas ofertas, pois elas correm o risco de fazer com que você compre mais alimentos ou porções maiores do que suas necessidades.

Leia mais: Como armazenar os alimentos e minimizar a contaminação

Em casa, guarde os alimentos adequadamente.

Para manter as frutas frescas o maior tempo possível, ajuste a temperatura da geladeira corretamente (4° C) e armazene os alimentos nas prateleiras certas.

Na despensa e na geladeira, os alimentos mais antigos devem ficar expostos na frente dos recém-comprados

Se você comprou alimentos em excesso, em muitos casos pode congelá-los. É possível congelar não só carne ou peixe, como também legumes crus e cozidos e frutas lavadas e cortadas em pedaços. Nesses casos, lembre-se sempre de anotar o conteúdo e o dia do congelamento no recipiente de armazenamento.

As frutas podem ser usadas em vitaminas geleias ou no iogurte após descongeladas. Alimentos descongelados e cozidos podem ser recongelados.

Criatividade para evitar o desperdício de alimentos

risoto
Divulgação/Comitê Umami
Risoto é uma das muitas receitas que permitem a reutilização do arroz


Além das dicas de planejamento, a criatividade conta muito nesse momento. Existem diversas possibilidades de preparos de alimentos com sobras, desde deliciosos bolinhos de arroz a uma fritada com legumes. Em muitos casos, as sobras de alimentos podem ser congeladas e usadas posteriormente nessas receitas. O nosso e-book Receitas Práticas traz algumas orientações para preparo de deliciosos pratos de forma prática e nutritiva, evitando o desperdício de alimentos.

Com planejamento , você evita que produtos perecíveis saiam da validade e sejam desperdiçados. Além disso, é possível aproveitar alimentos em receitas variadas e nutritivas, tirando o máximo das suas compras e evitando que elas vão parar no lixo.

Por exemplo: arroz pode virar bolinho, risoto, arroz de forno. Carnes podem virar risotos, tortas. Feijão pode virar sopa de feijão, tutu, bolinho. Pão pode virar farofa, farinha de rosca, torta, torrada. O ideal é aproveitar esse período para testar as habilidades culinárias e experimentar novos sabores e, com isso, evitar o desperdício alimentar.

Leia mais: 7 fatos sobre alimentos orgânicos

Cascas, talos, folhas externas e sementes também podem ser utilizados. Portanto, alimentos como abóbora, batata-doce, beterraba, cenoura, couve-flor e hortelã podem ter suas folhas aproveitadas . Além disso, frutas como banana, tangerina, mamão, laranja, maracujá e goiaba podem ter suas cascas reutilizadas. Outras opções como agrião, beterraba, brócolis, couve-flor também possuem talos reaproveitáveis. E geralmente essas partes não convencionais são bastante nutritivas.

Com informações da Altroconsumo, do Euroconsumers.

    Veja Também

      Mostrar mais