Guia de Cozinha

undefined
Guia da Cozinha
Conheça os diferentes tipos de pimenta e saiba como utilizá-los

Se você já é fã de carteirinha, não deixe de conferir os tipos de pimentas e seus usos!

É daquelas pessoas que não deixa de colocar uma pimentinha para dar um toque especial às refeições? Se sim, essa matéria é para você! Com sabores característicos e muito utilizados na culinária, existem diversos tipos de pimenta, com cores, formatos e variações de ardência.

O ardor das pimentas, principalmente das mais avermelhadas, é devido ao efeito da capsaicina, substância presente no fruto. E para classificá-lo, existe um medidor chamado Escala de Scoville, responsável por destacar o nível de capsaicina e ranquear as pimentas das mais suaves às mais fortes.

Além do sabor, os benefícios de se consumir pimenta são inúmeros: alívio de inflamações, liberação de endorfina no organismo, causando sensação de bem-estar, bom funcionamento da digestão e a presença de vitaminas A, B1, B2 e K. Mas cuidado! Consumir pimenta em excesso pode provocar irritações gastrointestinais, azia, úlcera e outras inflamações.

Normalmente utilizadas como tempero, há pimentas que inovam receitas, sendo usadas em sobremesas ou consumidas como aperitivo. Quer aprender mais sobre os tipos de pimenta mais comuns? Então, continue a leitura!

Os tipos de pimenta mais famosos no Brasil

Pimenta Dedo-de-moça: de origem brasileira, esta pimenta tem sabor e aroma mais suaves se comparada com outros tipos e esse é o motivo principal para tamanho sucesso. Seu consumo e uso podem ser feitos de diversas formas, desde molhos ou até mesmo em sobremesas. Ela contém vitamina A e C, sendo um ótimo antioxidante.

Pimenta Biquinho: se destaca por ser menos ardente e muito menor do que a maioria das pimentas. Exatamente por isso, ela agrada até mesmo quem não gosta tanto do ingrediente. Além do uso em receitas, é comum utilizar a pimenta biquinho como decoração em pratos e consumi-la como aperitivo.

Pimenta Jalapeño: com sabor característico e originária do México, a pimenta japaleño é utilizada na culinária em diversos locais do mundo, principalmente na América do Norte – existem até salgadinhos com esse sabor por lá. Ela é colhida ainda verde e pode ser usada em recheios, molhos, receitas com carne ou consumida cruas. Se estiver fresca, é possível adicioná-la como tempero para saladas, principalmente as que tiverem tomate, já que a combinação entre os ingredientes tem um sabor único.

tipos de pimentas

Pimenta Malagueta: conhecida pelo alto nível de ardência, a malagueta pode ser utilizada como tempero, molhos ou conservada no vinagre para trazer mais sabor a pratos diferentes.

Pimenta Caiena: conhecida por ser medicinal, ela traz vários benefícios para a saúde por ser rica em vitaminas A e C. Acelera o metabolismo, auxilia na má circulação do sangue e estimula a digestão, entre outros vários benefícios. É mais indicada para se usar em peixes, carnes bovinas e frango, além de sopas, caldos e até sucos.

Pimenta-do-reino: de origem asiática, esta pimenta é popular no mundo todo. O Brasil, atualmente, é um dos maiores exportadores deste tempero. A especiaria age nas enzimas digestivas, aumentando a absorção das vitaminas B e C, selênio e betacaroteno e é muito utilizada no preparo de carnes, ovos, saladas de verduras e legumes e suflês.

tipos de pimentas

As conservas

É muito comum encontrar pimentas em conserva para vender nos mercados por aí, afinal, nem todo mundo consome a pimenta pura no dia a dia. A conserva pode ser feita com diversos produtos, sendo os mais comuns o azeite e o vinagre. Saiba mais:

Conserva em vinagre: esse tipo de conserva tem menos risco de contaminação, por conta da acidez do vinagre, e permite a combinação de diversos ingredientes, diferente da conserva em azeite. Além disso, é possível misturar outros tipos de pimenta no mesmo frasco e adicionar condimentos que vão além do sal, como cravo-da-índia, cominho e alho, por exemplo.

Conserva em azeite: um pouco mais difícil de ser feita, esse tipo de conserva requer bastante atenção, já que se houver algum tipo de contaminação corre-se o risco de gerar uma intoxicação alimentar, como o botulismo. Por isso, é indicado que o processo de conserva seja feito por pessoas qualificadas na área para que este risco seja menor e o processo limpeza e preparação do alimento seja feito de maneira correta. Se achar muito arriscado, procure um produto industrializado com um selo de qualidade.

O que achou dessas curiosidades? Conta para gente nos comentários!

The post Conheça os diferentes tipos de pimenta e saiba como utilizá-los appeared first on Guia da Cozinha .

    Veja Também

      Mostrar mais