Tamanho do texto

Cuscuz paulista não é um prato complicado, mas sem alguns cuidados pode ficar com gosto de farinha crua. Veja como não errar no preparo

Cuscuz é um prato que varia de região para região. No Nordeste, por exemplo, ele é feito com fubá hidratado. Já o cuscuz paulista é uma espécie de bolo salgado e, apesar de não ser um prato complicado, exige alguns cuidados. 

Leia também: Mais cuscuz! Aprenda a fazer prato doce com tapioca

Cuscuz paulista arrow-options
shutterstock
Cuscuz paulista

O cuscuz paulista é feito, como explica do chef Melchior Neto, com farinha de milho e pode ser recheado com sardinha, frutos do mar e até frango. Entretanto, é comum errar a mão no preparo e ter no final um prato com gosto de farinha crua ou um "bolo" que desmanche ao tirar da forma. 

Para evitar esses problemas, o chef tem duas dicas bem simples: 

  1. Ponto da farinha: é preciso cozinhar a farinha antes de colocá-la na forma e saber o ponto certo do cozimento. " A farinha flocada está bem cozida quando fica com aparência de pirão encorpado", detalha Neto. 
  2. Cuidado com a forma: o cuscuz é montado em uma forma de buraco e, para evitar tragédias na hora de desenformar, a forma deve ter sido untada com azeite. 

Receitas de cuscuz paulista

Cuscuz paulista arrow-options
Divulgação
Cuscuz paulista, na sugestão do chef Melchior Neto, leva frutos do mar no recheio

Como disse o chef, o cuscuz pode levar vários recheios. A sugestão dele é usar frutos do mar. Além disso, separamos uma receita com sardinha e outra com recheio apenas de camarões. Veja o passo a passo de cada uma nos links abaixo: