Tamanho do texto

Limonada suíça, suco de tangerina - saiba como preparar estes e outros sucos cítricos

O poder das frutas azedinhas: quando não são bem tratadas, elas amargam a bebida
Getty Images
O poder das frutas azedinhas: quando não são bem tratadas, elas amargam a bebida
Quando a palestina Salma Zidane passou a ter como vizinho o Ministro da Defesa de Israel, um problema inimaginável estaria por vir. O serviço secreto israelense julgou que o pomar de limoeiros da viúva seria um possível esconderijo para terroristas e mandou derrubar as árvores, herança de seu pai. Salma parte então para uma luta em tribunais e vai às últimas consequências para reaver seus limoeiros.

A história não é real – é o roteiro do filme Lemon Tree , de Eran Riklis – mas poderia. E nem precisaria se passar na fronteira entre Israel e a Cisjordânia. Além da dependência econômica, dá bem para entender como um limoeiro desperta tanto apego em uma agricultora, seja ela palestina, italiana ou brasileira. Existe algo mais aprazível que um pomar? Tem coisa mais caseira e com gosto de infância que uma limonada? Salma passa os dias adorando seus limoeiros e limões.

SIGA  O IG COMIDA NO FACEBOOK E NO TWITTER


Apesar de ser o suco quebra-galho – quando todas as frutas acabaram, sempre há um limãozinho escondido na gaveta de legumes da geladeira – é preciso reconhecer que ele é dos mais refrescantes. E a simplória mistura de água, limão, gelo e açúcar pode ganhar um sabor mais complexo quando algum outro ingrediente é somado à receita.

A mais conhecida dessas variações, a limonada suíça, é também a mais desconexa. Basta “googlar” o termo que logo inúmeras receitas, todas diferentes, vão aparecer. São duas as mais frequentes: uma é adoçada com leite condensado (bem mais doce que a tradicional) e outra leva a casca do limão (e, como dá para imaginar, bem mais potente).

Para espantar a preguiça: seis receitas de sucos matinais

Na casa de sucos Bacuri , no bairro paulistano de Higienópolis, ela é servida bem cítrica. “Batemos um limão com casca com 250 ml de água e três pedras de gelo, sem açúcar. Fica com sabor intenso, mas sem amargar a boca. Mas não pode esperar nem dez minutos pra servir porque aí amarga mesmo”, explica Felipe Leopoldo e Silva, gerente do estabelecimento. “Já ouvi falar que a original leva leite condensado, mas como prezamos uma receita mais saudável, só colocamos se o cliente pedir. Particularmente acho que perde o sentido de bater com a casca, para aumentar o sabor do limão e depois “melar” com o leite condensado”, argumenta.

Veja aqui as receitas:

Tangerina especial

Limonada suíça
Capim limão energético
Suco contra a gripe

A adição ou não do ingrediente vai de acordo com o paladar de quem bebe, mas o fato é que, apesar do nome, a limonada suíça é algo frequente só no Brasil – fora daqui ela é chamada de “limonada brasileira” (inclusive em restaurantes brasileiros nos EUA) ou “limonada suíça do Brasil”. Pergunte a algum suíço se ele já ouviu falar nessa limonada – alguns questionados por essa reportagem nunca provaram. Seja como for a receita, o nome segue um mistério.

Confira também: cinco sucos funcionais

Apesar de comuns e abundantes, não é tão fácil trabalhar com frutas cítricas na hora de fazer um suco. Isso acontece principalmente pelo poder que esses ingredientes têm de amargar a bebida, quando não são bem tratados. Qualquer um que tenha tentado fazer em casa um suco de tangerina tão delicioso e equilibrado quanto o de um bom restaurante deve ter percebido isso.

Felipe, do Bacuri, reconhece que é difícil: “Fazíamos espremendo a tangerina na centrífuga para laranja, mas a parte branca acaba amargando um pouco e tivemos muita reclamação. Tirar toda a pele da fruta, gomo por gomo, ficaria inviável. Desistimos de servir, adotamos a polpa”, lamenta.

Do Le Manjue Bistrô, suco mescla tangerina, amora, cardamomo e manjericão
Tadeu Brunelli / Divulgação
Do Le Manjue Bistrô, suco mescla tangerina, amora, cardamomo e manjericão
No restaurante orgânico Le Manjuê Bistrô , o chef Renato Caleffi orienta o uso da fruta somente na época. “Aí o ideal é cortar ao meio e espremer como laranja. Com centrífuga ou liquidificador amarga mesmo porque entra a parte branca”, explica. No restaurante, Renato oferece uma versão incrementada do suco, a tangerina especial, feita com tangerina, amora, cardamomo e manjericão, uma das muitas possibilidades de variar um suco cítrico. Quando está fora de época, o chef usa suco de tangerina orgânico engarrafado.

No livro O Mestre dos Sucos [Editora Larousse do Brasil, 2007], o entusiasta dos sucos naturais Jason Vale – que defende ter se curado de diversos problemas de saúde, incluindo asma e obesidade, depois de passar a ingerir variados tipos de sucos de frutas – dá algumas dicas. Suco de laranja com frutas vermelhas, banana, iogurte natural e gelo (para combater ressaca), laranja com limão, abacaxi e mel.

No que diz respeito ao aspecto saudável dos sucos é necessário lembrar que eles precisam ser feitos logo antes do consumo para manter suas propriedades nutritivas, que são muitas. Os cítricos são ricos em vitaminas A, B6, C, betacaroteno e ácido fólico. Um simples limão ajuda a limpar o trato intestinal, eliminar toxinas e neutralizar algumas bactérias nocivas.

Arsenal para fazer suco

Pode parecer exagero, mas ter o equipamento certo simplifica a tarefa de fazer o suco minutos antes de tomar. Há até pouco tempo, as centrífugas tinham bocais pequenos que obrigavam a cortar todas as frutas em partes pequenas e dificultavam tudo.

Leia também: pegue leve, beba suco

Como só tinham essa função, especialmente as mais potentes, davam a entender que uma laranja poderia ser colocada ali com a casca e tudo – que depois seria separada pela máquina e sairia livre do amargor. Aparelhos mais recentes, que contam com um espremedor de cítricos além da centrífuga, oficializam o que é evidente: casca de cítricos amargam qualquer suco.

E não só a casca, as fibras brancas também. Quando espremido com muita força até o fim, o limão tahiti libera um suco mais amargo. Se for bater no liquidificador, também é recomendável retirar o miolo branco. E vale ver se o aparelho tem uma função destinada a fazer suco e vitaminas – e optar por essa para ter melhores resultados.

Se for espremer, não force a fruta até o final, para não amargar. Se for usar o liquidificador, também é recomendável retirar o miolo branco
Getty Images
Se for espremer, não force a fruta até o final, para não amargar. Se for usar o liquidificador, também é recomendável retirar o miolo branco
Para variar, experimente:
- Se necessário, adoce os sucos com mel
- Valorize as misturas com ervas como hortelã, erva cidreira e manjericão
- “Tempere” os sucos com um pouco de pimenta dedo-de-moça ou rosa (pode ter resultado exótico e surpreendente)
- Adicione algumas raspas de gengibre na hora de bater (com parcimônia, já que é muito predominante)
- Bata no liquidificador com gelo (para um resultado ainda mais refrescante)
- Adicione frutas mais doces ou vegetais às frutas cítricas – banana com limão, laranja com cenoura, tangerina com manga

Suco não, água aromatizada

Desde que entraram no mercado, as águas aromatizadas e levemente gaseificadas – depois identificadas, por lei, como refrigerantes – viraram um sucesso de vendas. O que muitas vezes não ocorre aos consumidores é que é muito fácil fazer bebidas semelhantes em casa, mais baratas e saudáveis, inclusive.

A dica, de novo, é de Jason Vale: “Quase todas as águas aromatizadas contêm sabores artificiais ou corantes, e eu ficaria longe delas, O mesmo vale para as chamadas bebidas esportivas, que geralmente contêm adoçantes artificiais ou açúcar. Se estiver em dúvida, verifique o rótulo”, sugere ele.

Entre as sugestões de água aromatizada do autor, está a “revigorante”, feita com ½ litro de água mineral, 1 laranja, 1 fatia de abacaxi e algumas gotas de lima, e a “animadinha”, que leva ½ litro de água mineral, ½ limão e uma lima. Para quem não abre mão das bebidas gasosas, basta adicionar à água com gás.

Aprenda a preparar: sete bebidas vitaminadas para dar energia
Mais: o que são águas aromatizadas, como prepará-las e combiná-las com pratos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.