Tamanho do texto

O vinho é a bebida ideal para os tímidos e entre eles se estabelece uma relação amistosa. Explico por que: as pessoas tímidas tem, em geral, dificuldade de puxar assunto. Ficam pensando e repensando sobre o que falar, se autocensurando e estabelecem um bate-papo virtual em sua mente antes de arriscarem a verbalização concreta

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535091192&_c_=MiGComponente_C

Quando o vinho está presente, ele pode ser usado como válvula de escape e, como vimos em matérias anteriores, assunto é o que não vai faltar. Vai da geografia para a história, da química para a agricultura, das percepções gustativas aos benefícios à saúde e, nesse ínterim, sempre se enche mais um pouco a taça.

O vinho entra na corrente sanguínea, fazendo o coração bater mais facilmente, solta a língua e o verbo, quando, de repente, um tímido conta uma piada e sai dançando em cima da mesa.

Exageros à parte, o vinho é uma companhia indispensável para todos os momentos, porque ele é parte das conversas, traz lembranças ¿ na maioria das vezes ¿ agradáveis e faz com que as pessoas se desarmem.

Mesmo que não se chegue a um consenso sobre a política externa, ainda que existam opiniões divergentes sobre as consequências do aquecimento global ou que as notas gustativas de trufas dos bosques da Romênia sejam um mero devaneio, uma coisa é certa: o vinho torna as pessoas mais sociáveis , proporciona uma deliciosa sensação, estimula o sorriso e alegra a alma de qualquer apreciador. Portanto, viva a liberdade e permita-se total desprendimento. No mundo do vinho não existem verdades absolutas, porque tudo é uma questão de percepções pessoais .

DICAS: Champagne Billecart-Salmon (França), Di Lenardo Uh? Merlot Rose (Itália) e Achaval Ferrer Cabernet Franc (Argentina).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.