Tamanho do texto

Conheça melhor a bebida que faz a cabeça de diversos povos do leste europeu ¿ e que já dominou até nossa caipirinha

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535057553&_c_=MiGComponente_C

O significado da palavra, em russo, significa simplesmente água (vodá) ¿ ou, na forma diminutiva, vodka (que quer dizer aguinha). Mas de bebida singela, essa aqui não tem nada. Destilado nobre que fez fama como bebida oficial da Rússia, a vodka marcou seu lugar não apenas entre os amantes de um drinque forte, mas também na culinária



História
A vodka é originária da Europa Oriental, mas não se tem plena certeza sobre o lugar exato de nascimento ¿ e, ainda hoje, Rússia e Polônia se debatem reivindicando a invenção. O certo é que a bebida é mencionada desde o século 15 em diversos documentos. Na Rússia, onde a produção sempre foi intensa mesmo artesanalmente, a tradição ficou em baixa apenas no princípio da Primeira Guerra Mundial. Em 1925, porém, a produção já havia sido retomada ¿ para, no final da década de 1970, empresas russas produtoras da bebida se verem ameaçadas de não mais poder usar o nome vodka.

O título seria, então, de propriedade exclusiva de companhias estrangeiras que já produziam a bebida há mais tempo. A alegação se baseava em um antigo decreto do governo russo, datado de 26 de agosto de 1923, autorizando a produção de vodka no país, enquanto outras nações registravam estar produzindo desde 1918. A questão foi resolvida judicialmente e as indústrias estrangeiras renunciaram ao título de inventoras da vodka. No Brasil, a vodka chegou na década de 1960. Hoje, a vodka está ligada, por aqui, principalmente ao consumo de drinques e coquetéis ¿ inclusive da caipirinha, originalmente preparada com a cachaça, mas que hoje já rivaliza na preferência com a caipirosca, feita com vodka.

Características
Destiladas a partir de produtos como centeio, milho, cevada e até de batatas, sabe-se que a maioria das vodkas têm em torno de 40% de teor alcoólico, mas sua graduação pode variar entre 35% e bater nos 60%. A União Européia impõe teor alcoólico mínimo de 37,5%, enquanto que as bebidas produzidas no continente americano têm, em geral, 37%. O processo de fabricação da vodka é o mesmo que o do uísque, mas enquanto o escocês é destilado a baixas temperaturas, a vodka é destilada a altas temperaturas ¿ e depois submetida a filtragens químicas para neutralizar o aroma dos cereais.

Consumo
A vodka é mais consumida em países com clima muito frio do norte e do leste europeu e oeste da Ásia, como Rússia, Bielorússia, Ucrânia e nos países nórdicos. Apesar de ser consumida pura nos lugares onde é mais popular, a vodka no resto do mundo é misturadas por vezes com outras bebidas, como sucos de frutas ou até refrigerantes.

A vodka tornou-se muito popular no mundo nos anos 70, quando vários bares começaram a substituir bebidas destiladas tradicionais pela vodka na preparação de coquetéis. Além de aparecer assim, misturadas com bebidas coloridas e guarda-chuvinhas na borda, ela fica ótima se servida como aperitivo, acompanhando salmão defumado ou caviar (como nos tempos antigos). Os russos garantem que o correto é beber a vodka sem aditivos, de um só trago e muito, muito gelada.

Dicas de mestre
- O aparecimento da vodka na Rússia esteve bastante ligado às condições naturais do país para o plantio do centeio e à tradição da culinária. Para os russos, a vodka tem o papel essencial de acompanhar e realçar os pratos feitos com todo tipo de carne, além de receitas com sabor picante e diversos peixes.

- Foi inaugurado em junho de 2001, em São Petersburgo, Rússia, o Museu da Vodka. A iniciativa de organizar um museu dedicado à principal bebida russa foi (acredite) de um médico cirurgião, Sergei Chentsov. O acervo inclui centenas de garrafas da bebida, copos nos quais ela é servida ao longo dos tempos e vários objetos relacionados à vodka.

- Até mesmo em lugares quentes, como países do Caribe e a Austrália, são produzidas algumas marcas de vodka, quase todas a partir do melaço. A maior parte da produção é exportada para engarrafamento em outros países.


Leia mais sobre: vodka

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.