Tamanho do texto

Quase todos utilizam os dentes de alho como tempero ¿ mas a verdade é que há muitas propriedades além daquele odor marcante

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535060331&_c_=MiGComponente_C

História
O alho é originário da Ásia Central, e desde cerca do ano 1.500 suas propriedades medicinais já eram conhecidas em diversos países. Na antiga China e na Índia, era utilizado para controlar a coagulação sanguínea, e no Egito e na Grécia era considerado afrodisíaco. No século 19, Louis Pasteur, cientista francês, demonstrou e comprovou as propriedades anti-sépticas do alho. As pesquisas avançaram, e nos últimos anos os cientistas começaram a estudá-lo mais intensamente.

Características
Parentes da cebola e do alho-poró, são designados como alho alguns vegetais do gênero Allium ¿ mas aquele que consumimos é especificamente o Allium sativum. Trata-se de uma planta perene cujo bulbo (chamado no popular de cabeça), composto por folhas escamiformes (os dentes), é comestível e usado tanto como tempero como para fins curativos.

Nutrição
O alho é incrivelmente versátil em termos culinários. Pode ser utilizado de diversas formas, como cru, refogado, picado, assado inteiro ou em rodelas. Em geral, a cozinha mediterrânea é grande usuária de alho, empregando-o, geralmente, junto com o tomate, a cebola e temperos verdes. O odor forte e picante do alho é gerado pela essência dialil sulfito ¿ e, para alguns povos, como gregos e romanos, ele chegou a ser chamado de rosa fétida.

Quando consumido em quantidades elevadas, o cheiro pode tornar-se evidente no suor de quem o ingeriu, e por isso mesmo muitas pesquisas enfocam os efeitos do alho no organismo. Sabe-se que ele atua no colesterol e na pressão arterial ¿ e estudos indicam que a alicina, uma substância química que se forma quando o alho é esmagado e confere o seu odor característico, reduz os níveis de colesterol e é capaz de diminuir a pressão arterial. O alho ainda traria benefícios como a ação antioxidante, o combate os radicais livres e a redução dos riscos de enfarte. Outras pesquisas em andamento pesquisam o alho e seu potencial anticancerígeno.

Como comprar
Na hora de escolher, prefira as cabeças de alho redondas, cheias e bem formadas, com a parte exterior intacta e sem manchas. Os dentes devem ser firmes, graúdos e unidos. Evite comprar cabeças de alho cujos dentes estejam soltos, moles e murchos.

Como armazenar
Embora sejam decorativas e bem bonitas, as réstias de alho não devem ficar muito tempo penduradas na cozinha, pois correm o risco de secar e deixar somente cascas. Guarde o alho em lugar fresco, seco e levemente arejado. Se for mantido em lugares úmidos e quentes, ele mofa e murcha rapidamente. Tomados os devidos cuidados, é possível armazená-lo por até um mês.

Dicas de mestre
- A quantidade de alho a ser consumida para obter algum benefício à saúde ainda não é determinada. Pesquisadores alemães sugerem que 4 gramas diárias, ou o equivalente a 2 dentes, já controlam a hipertensão ou o colesterol elevado;

- Um restaurante de São Francisco, Estados Unidos, leva a sério o uso do alho. Chamado The Stinking Rose (a rosa fedida, apelido ancestral do bulbo), o lugar emprega o alho na grande maioria das receitas. Até alguns drinques são decorados com dentes de alho! Para conhecer melhor, entre no site da casa.


Leia mais sobre: Alho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.