Tamanho do texto

Casa japonesa também abre seu espaço superior para exposição inusitada de mangás em tela, até 20 de junho

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535070030&_c_=MiGComponente_C

Neste sábado (09), o restaurante paulistano de gastronomia japonesa Sea House lança novo cardápio, inspirado na magia do outono japonês. Em comemoração, a casa, que completa 20 anos em julho, organiza um vernissage da exposição de telas Sushi & Arte Mangá, produzidas pela equipe Akemi Aerocolor em técnicas de aerocolor. O coquetel começa às 19h do sábado, na unidade da alameda Lorena, 1267, nos Jardins.

O novo cardápio, batizado de Momiji, vem para agregar as opções tradicionais da casa, que não serão alteradas. O nome escolhido é inspirado em uma árvore que troca de folhas durante a estação, no Japão. De acordo com a tradição, o outono japonês é um momento de renovação e de farta produção de alimentos depois de um verão úmido e frio.

De acordo com Hugo Kawauchi, roprietário e fundador do restaurante, o cardápio Momiji é para os apreciadores da culinária japonesa. "Conseguimos, depois de um estudo de sabores, mesclar o antigo com o moderno e o resultado foi um delicado e especial presente para nossos clientes que poderão degustar desde um ceviche de tilápia, King Crab ou o tradicional Udon com mexilhões e pimenta japonesa afirma Hugo.

O Sea House é um restaurante tradicional japonês, em que valorizamos acima de tudo a qualidade do serviço e dos ingredientes que são usados, até hoje eu seleciono os pescados", complementa.

Confira o cardápio de outono Momiji completo e curiosidades sobre seus principais ingredientes .

Exposição
Entre os dias 09 de maio e 20 de junho o Sea House empresta seu espaço superior para a exposição de telas Sushi & Arte Mangá, produzidas pela equipe Akemi Aerocolor, em técnicas de aerocolor.

A Akemi Aerocolor é formada por artistas que possuem 15 anos de experiência com a técnica aerocolor. Fizeram inúmeros trabalhos que estão espalhados pela cidade de São Paulo: fachadas externas, muros, quadros, decoração de interiores, hoje prestam serviço para oito arquitetos.

Os artistas resolveram focar os seus novos trabalhos na junção entre a arte mangá e o aerocolor, por isso escolheram o Sea House para iniciar essa nova fase da equipe. Além da ligação com a cultura japonesa, o Sea House foi escolhido como palco para essa exposição, sendo um dos primeiros trabalhos de arte mangá produzidos por eles.


Leia mais sobre: culinária japonesa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.