Tamanho do texto

Conheça pratos que dispensam guarnição e facilite a vida na hora de arrumar a cozinha

Há quem não se importe em passar horas à frente do fogão fazendo pratos caprichados. Mas, quando se trata de lavar a louça, é raro quem não fuja da tarefa. Ainda mais quando precisa esfregar várias panelas onde foram preparados entrada, prato principal e todas as guarnições. Para essas horas, as receitas feitas em uma só panela são a salvação.

Leia também: Mexidão é receita brasileira feita em uma panela só

Em geral, pratos que misturam inúmeros ingredientes e compõem sozinhos uma refeição completa têm sua origem no campo. Quando inventaram suas receitas, vaqueiros e camponeses sacavam uma única panela da trouxa de pertences levada ao local de trabalho e misturaram tudo o que havia à mão em uma base que poderia ser de arroz, macarrão ou tubérculos.

Curta o iG Comida no Facebook e siga no Twiiter

Muitas dessas receitas se tornaram célebres e hoje são servidas como pratos gastronômicos e em dias de festa. Uma delas é espanhola e toma emprestado o nome do utensílio onde é preparada: paella é o nome da panela baixa com alças onde é feito o arroz misturado a diversos ingredientes. As mais famosas são a marinera (só com frutos do mar) e a valenciana (com frutos do mar e uma carne, em geral de porco), mas existem paellas feitas só com carnes, só com vegetais ou ainda com embutidos. Em Valência ainda há locais onde a prato é colocado no centro da mesa e os comensais comem direto da panela, com uma colher de pau, como faziam os agricultores quando a receita foi criada.

PAELLA DE FRUTOS DO MAR

Seja como for servida e os ingredientes que serão somados, é importante escolher bem o arroz, de forma que ele aguente o cozimento mais demorado que o preparo da paella exige. Na Espanha, o arroz usado é o bomba e o senia, que têm grãos mais gordinhos e cheio de amido, mas que dificilmente são encontrados no Brasil (apenas alguns poucos empórios gourmets têm). Na ausência do ingrediente, os chefs espanhóis Javier e Sergio Torres, proprietários do restaurante Eñe , em São Paulo e no Rio de Janeiro, dão um jeitinho. “Uso arroz carnaroli [tipo italiano destinado a risotos] que também sustenta cozimentos mais longos”, afirma Sergio.

Na casa, os chefs catalães servem outra especialidade que, por si só, é um prato completo: a fideuà. Feito com macarrão cabelo de anjo ou aletria no lugar do arroz, é uma versão criada por marinheiros catalães que não tinham o ingrediente em suas embarcações e improvisavam a receita com massa. Como o prato mãe, a fideuà também pode levar diferentes itens na mesma panela e tudo é cozido junto.

Aprenda aqui a fazer a fideuà de camarões e pescados do Eñe

A verdade é que, quando se trata de um prato único completo, que dispensa acompanhamentos, a Península Ibérica é um poço deles. Ainda na Espanha há as outras formas de arroz cremoso (diferentes da paella, têm menos ingredientes), como o arroz de frutos do mar (que em São Paulo é servido no tradicional Don Curro ), o arroz a banda (feito com peixe e também conhecido como “arroz de todos os dias”) e o “arros amb fesols i naps” (com feijão e nabo, também especialidade catalã).

Outro prato típico e feito de uma vez é o cozido espanhol, uma espécie de arroz com feijão do País, que leva grão de bico, carnes, embutidos e vegetais e tem suas versões na Galícia , em Madri e em Cantábria (com feijão branco no lugar do grão de bico). Apesar de ser feito na mesma panela, o cozido madrilenho é servido tradicionalmente em duas etapas, como explica o livro Larousse Cozinha do Mundo – Mediterrâneo e Europa Central (editora Larousse do Brasil): “primeiro é oferecida a sopa do cozimento com macarrão muito fino. Depois, são servidas as carnes e os legumes”.

Leia também: As práticas receitas de liquidicador

Do lado de cá do oceano também temos nossos preparos de refeições “de uma vez”. A moqueca – feita na indefectível panela baixa de pedra ou barro – é um dos mais notórios. Ana Luiza Trajano, do paulistano Brasil a Gosto , mantém uma moqueca vegetariana no menu -- prova de que a versatilidade da receita vai além do “com dendê”, na versão baiana, e “sem dendê”, na versão capixaba.

MOQUECA DE LEGUMES
MOQUECA DE CAMARÃO

Pelas andanças em seus projetos de menus regionais, a chef topou com diversas especialidades típicas feitas em uma só panela. Uma delas é o próprio cozido brasileiro, feito com verduras da estação, carnes, embutidos, milho e até banana, muitas vezes preparados em pedaços ou mesmo inteiros. Guardadas as diferenças dos ingredientes de cada região, nosso cozido tem entre seus predicados a mesma competência para aquecer o corpo em dias frios que seus similares espanhóis.

Receitas baratas e cheias de sabor
Cachorro-quente é mais do que pão com salsicha
Como transformar a lasanha em prato fenomenal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.