Tamanho do texto

Uma conversa com Albert Adrià, o irmão do Ferran, sobre o bar de tapas e coquetéis que a dupla abrirá em breve em Barcelona

Albert Adriá tocará a cozinha e Ferran ficará mais focado nas pesquisas e conceitos do novo bar
Maribel Rúíz de Erenchun/Divulgação
Albert Adriá tocará a cozinha e Ferran ficará mais focado nas pesquisas e conceitos do novo bar
E Barcelona precisa de mais um bar de tapas? Não. Mas um bar de tapas dos irmãos Adrià será tudo, menos mais um. Ferran dispensa apresentações. Albert, vale dizer, é muito mais do que “apenas” o irmão mais novo do Ferran. Chef pâtissier premiado, participou ao lado de Ferran da revolução El Bulli, e de 2009 até agosto último, se dedicava ao Inopia, um interessante bar (sim, também de tapas) que ficara pequeno demais para sua criatividade.

A última dos dois é, na verdade, um projeto duplo: 41º, uma coquetelaria com abertura prevista para o fim deste mês (mas, em se tratando de obras e de Espanha, nunca se sabe) e Tickets, o mais aguardado, endereço de tapas inventivas com inauguração prometida para janeiro. Ambos ficarão no mesmo endereço, um prédio dos anos 1930 na avenida Paral.lel, região para onde aponta o ponteiro do que é “cool” em Barcelona atualmente.

Snacks do El Bulli devem marcar presença no novo cardápio. Na foto, pepitas de oro, pipoca de milho coberta de caramelo agridoce
Francesc Guillamet/Divulgação
Snacks do El Bulli devem marcar presença no novo cardápio. Na foto, pepitas de oro, pipoca de milho coberta de caramelo agridoce
O cardápio ainda não está pronto, mas algumas descrições despertam curiosidade: ouriço com abacate e gelatina de menta, lulas com cebolas e pasta de amêndoas, morangos crocantes banhados com chocolate branco, coquetéis sólidos feitos com nitrogênio, snacks do El Bulli... É Albert quem tocará a cozinha, enquanto Ferran ficará mais focado nas pesquisas e conceitos do endereço. Há outros sócios, os irmãos Iglesias, da marisqueria Rías de Galícia, que devem garantir os melhores frutos do mar. Além da divisão Tickets/41º, o espaço será também organizado em vários balcões, cada um com uma especificidade (mariscos em um, bebidas em outro, sobremesas adiante). Sugere peregrinação.

Com a obra a mil, ainda não existem fotos ou maquetes de como serão os endereços, mas se pode sentir a empolgação nos vídeos postados no site do projeto, o www.ticketsbar.es (concentração para tentar entender algo do espanhol incompreensível de Ferran). Para os mais curiosos, algumas explicações de Albert, em entrevista exclusiva para o iG Comida :

iG: Qual será a principal diferença entre o Tickets e o Inopia?
Albert Adrià: Praticamente tudo. Não repetiremos nenhum prato do Inopia. Além disso, o novo bar terá apenas lugares sentados no balcão, enquanto o Inopia tinha espaço para gente de pé. Talvez ambos compartilhem o espírito de explicar a vida através das tapas.

iG: Vocês vão aceitar reservas? O que pretendem fazer para evitar as imensas filas, como as que existiam no Inopia e no próprio Bulli?
Albert Adrià: Isso é algo muito delicado e que nos preocupa imensamente. Ainda não decidimos o que fazer. A princípio não queremos trabalhar com reservas, mas teremos que aprender com a experiência e gerenciar da maneira mais tranquila se percebemos que gente demais quer vir ao bar.

iG: O cardápio terá as receitas tecnoemocionais que fizeram a fama do Bulli?
Albert Adrià: Prefiro pensar que falamos de “comida boa”. Colocaremos a técnica a serviço da qualidade do produto espanhol. Vamos tentar criar uma nova linguagem das tapas, mas para isso precisamos de pelo menos um ano, até que consigamos formar uma grande equipe.

Piña colada com algodão doce que
Francesc Guillamet/Divulgação
Piña colada com algodão doce que "desaparece" como fumaça, do El Bulli: agora, é esperar por mais ideias criativas no novo bar da dupla
iG: O 41º servirá apenas coquetéis clássicos ou haverá espaço, por exemplo, para coquetéis sólidos (feitos com nitrogênio)?
Albert Adrià: O cardápio será de coquetéis clássicos acompanhados de snacks do El Bulli. Pouco a pouco incorporaremos coquetéis de criação própria. Faremos também dois coquetéis com nitrogênio.

iG: Os ingredientes serão apenas catalães ou haverá abertura para sabores de outros países? Algo latino-americano?
Albert Adrià: No Tickets todos os ingredientes serão espanhóis. No 41º, entretanto, nos permitiremos utilizar ingredientes do mundo inteiro.

iG: Como é, para você, ser o irmão do maior chef do mundo?
Albert Adrià: A verdade é que comecei no El Bulli há 26 anos, apenas um ano depois dele, portanto vivi a evolução do restaurante e do próprio Ferran em primeira pessoa.

iG: Como é sua relação com a fama?
Albert Adrià: A fama, se é algo que se busca, é um mau aliado. A única coisa que me preocupa é fazer as pessoas felizes lhes dando de comer.

iG: Qual é a sua função e qual é a do Ferran nesse novo projeto?
Albert Adrià: Depois da experiência com o Inopia pensei que poderíamos ir além, com a ajuda dos irmãos Iglesias, que gerenciarão o restaurante. Criamos um conceito juntos para o qual cada um trouxe seu grão de areia. Ferran estará envolvido com a regularidade e crescimento dos conceitos dos bares, e eu vou supervisionar o dia a dia da cozinha.

Tickets e 41º : Avenida Paral.lel, 164, Barcelona, www.ticketsbar.es

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.