Tamanho do texto

Como armazenar de modo confiável e saudável os alimentos mais consumidos no dia-a-dia

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535040433&_c_=MiGComponente_C

Acordo Ortográfico

Não tem nada mais confortável do que abrir o freezer e sacar dali o pote repleto da comida que mais lhe apetece naquele momento. Mas ter o prazer dessa refeição rápida e saborosa requer preparação prévia, logicamente ¿ e quem quer uma folga, primeiro precisa ter trabalho. 

Congelar, é sabido, mantém intactas as características físicas e químicas de quase todos os alimentos, protelando seu uso por mais tempo e permitindo o estoque de pratos já prontos para descongelar e consumir (assim como a programação de cardápios durante vários dias). Mas, ao congelar, o sabor da comida vai sumir, deixando tudo com gosto de gelo? Não, desde que sejam observadas simples técnicas de congelar ¿ dadas, aqui, pela professora de culinária Isabel Araújo Reis, de São Paulo, e da especialista em técnicas de micro-ondas e congelamento Evelin Duarte.

Carnes
Conservar o frescor dos alimentos ainda crus é o mais importante quando se fala em congelamento. Produtos frescos que forem estocados, como carnes, aves e peixes, precisam ir direto para o freezer assim que chegarem do mercado. Para ficar mais prático, é melhor preparar o as porções antes disso ¿ como fatiar a carne vermelha em cubos ou cortar o frango em pequenos filés. Potes ou sacos plásticos farão bem o serviço de proteger as características do alimento, mas é melhor evitar o uso de filme plástico, pois ele deixa que a umidade natural da comida se perca e, com o tempo, ela ficará ressecada enquanto congela.

Massas
O modo correto de congelar pasta é fazer de conta que está preparando o jantar. Primeiro é preciso cozinhar a massa (apenas até ficar al dente) e depois misturar com o molho ¿ reservando uma certa quantidade dele. No pote onde será feito o congelamento, espalhe metade do molho reservado e coloque por alguns minutos no freezer. Assim que estiver gelado, coloque a massa sobre ele e regue com o restante do molho. Leve para congelar com o pote ainda aberto, e só depois que a porção estiver rígida, feche o recipiente. Quando o prato for descongelado e aquecido, o molho ficará líquido, umedecerá e amolecerá a massa, eliminando a possibilidade de ressecamento.

Frutas
Congelar frutas é mais comum quando elas foram compradas em grande quantidade ¿ e ninguém que acabar perdendo-as para o tempo. Aliás, o processo não tem contra-indicações, pois as vitaminas e minerais ficam preservados ao congelar (assim como cor e sabor permanecem intactos). As frutas são resistentes e podem ser congeladas de três maneiras: ao natural, como polpa ou amassadas feito purê ou ainda na forma de calda. No primeiro caso, basta retirar talos e caroços, porque eles podem amargar as frutas. Como purê, é só bater as frutas com açúcar, acondicionar em portes herméticos e levar ao congelador. A calda precisa ser preparada com antecedência, depois resfriada completamente e só então ir ao freezer. Mas todos são ótimos modos de salvar as frutas que estão prestes a ficar passadas.

Legumes e verduras
Ao congelar esses produtos, será preciso fazer um processo chamado branqueamento. Lave bem os legumes em água fria e separe apenas aqueles que não estão maduros ¿ estes é que servem para congelar. Todos devem então ser picados e depois colocados em uma peneira. Daí basta mergulhá-los por alguns segundos em água fervente e, logo em seguida, dentro de uma tigela com água gelada. Depois, escorra muito bem. É preciso embalar os legumes e verduras sempre em sacos plásticos apropriados ou potes lacrados (de preferência já na quantidade de uma refeição). Legumes e verduras não precisam de descongelamento: o melhor é apenas retirá-los do freezer e já colocá-los em uma panela com água e sal, tampando até que fiquem cozidos.

Quem fica fora do freezer
Apenas alguns alimentos não devem ser levados para congelar, como ovos, maionese, chantili, legumes que serão comidos crus, iogurte, tomate cru, batata, creme de leite, queijos cremosos, macarrão sem molho e cremes mais grossos.


Leia mais sobre: congelamento

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.