Tamanho do texto

Bartenders estrangeiros apresentam drinques com cerveja e falam sobre a febre do gim tônica, em evento paulistano

Drinques com cerveja se destacaram entre as novidades trazidas pelos espanhóis
Divulgação/Tadeu Brunelli
Drinques com cerveja se destacaram entre as novidades trazidas pelos espanhóis
Não foram só pratos e produtos que tiveram destaque no Millesime, evento que promoveu um encontro entre gastronomia espanhola e brasileira, a coquetelaria também ganhou espaço. Com ares novidadeiros, bartenders espanhóis apresentaram (bons) drinques à base de cerveja e as várias versões de gim tônica, que agitam a vida noturna de Madri.

Convidados por uma marca de cerveja muito vendida na Espanha, a Mahou, os barmen Diego González e Daniel Sánchez se ocuparam de criar alguns drinques com a bebida. Tarefa que, segundo Daniel, chefe de bar do Lola Lab Bar, em Madri, não é tão simples. “Não é como usar destilados brancos, que têm sabor versátil. Na hora de criar um coquetel com cerveja, é preciso respeitar seu sabor, e não transformá-lo. Ela não pode nunca perder sua personalidade”, diz ele.

A maioria dos (poucos) coquetéis feitos com cerveja mundo afora têm Pilsen como base, mas Munich e Lager também pintaram no Millesime. No drinque Samba de Espanha (veja receita abaixo), único feito com Pilsen, o doce mel equilibra o sabor amargo de Campari com limão. “É ótimo para tomar como aperitivo”, afirma Daniel.

Diego González, do madrilenho Eccola Kitchen Bar, e os drinques feitos com cerveja
Marina Fuentes
Diego González, do madrilenho Eccola Kitchen Bar, e os drinques feitos com cerveja
Diego González, do madrilenho Eccola Kitchen Bar, disse que mudou dez vezes a receita do coquetel Belleza Negra, que leva purê de pepino, suco de limão e de maçã, até conseguir equilibrá-lo. “Queria um drinque vegetal”, diz. O resultado, verdade seja dita, é surpreendentemente refrescante. “São drinques muito fáceis, para tomar a qualquer hora e de baixo teor alcoólico.”

O terceiro coquetel, Spiced Beer Martini, leva Mahou 5 Estrellas, exemplar premium da marca, como bebida principal. Temperado com cardamomo, o drinque também prima pelo equilíbrio. “Cervejas mais estruturadas vão muito bem com especiarias”, afirma Diego. O barman ainda dá duas dicas para quem quiser criar seu coquetel usando a bebida como base: sempre bater os demais ingredientes à parte na coqueteleira (a cerveja não deve ser agitada); e usar pelo menos 50% da bebida fermentada na receita. “Isso preserva o sabor da cerveja.”

A febre do gim tônica
Apesar de os drinques de cerveja terem sido o mote da participação de Diego no Millesime, ele não pôde deixar de citar a onda da gim tônica que a Espanha está vivendo. Como aconteceu com os martinis em São Paulo, os bares têm se aprimorado em fazer inúmeras versões do coquetel, combinando rótulos da bebida com tônicas especiais e outros ingredientes, como ervas e frutas. “No Eccola temos 65 tipos de gim. Servimos o drinque em um copo balloon de brandie”, afirma o barman.

Alvaro Landazuri, bartender do Don Giovanni (com filiais em Madrid e em Málaga), tem 166 rótulos de gim e oito tônicas à disposição para suas criações. “Cada tipo tem sua característica e combina melhor com determinada tônica e outros ingredientes”, afirma. As peculiaridades apresentadas são muitas. Exemplos disso são o gim Master’s, bem seco, e o G Vine, super aromático.

E as tônicas? “Elas estão sendo produzidas de forma cada vez mais aprimorada. A americana Q Tonic tem sua própria produção de quinina no Peru e faz um processo de criar borbulhas semelhante ao dos espumantes. Suas bolhas são grandes, presentes”, diz. Mas a preferida dos barmen, segundo ele, é a Fever Tree, por conta de sua versatilidade. “Essa deve chegar logo ao Brasil, pode anotar.” Da visita ao País só uma reclamação: “O gelo é de péssima qualidade.”

Samba de Espanha
Receita de Daniel Sánchez, do Lola Lab Bar, em Madri, Espanha

Ingredientes
50 ml de Campari
25 ml de suco de laranja
1 colher (sopa) de mel
1 colher (sobremesa) de suco de limão
110 ml de cerveja Pilsen
Casca de laranja a gosto

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes, exceto a cerveja, em uma coqueteleira com gelo. Coe em um copo Martini previamente gelado. Torça uma fatia de casca de laranja sobre o copo para que os óleos da casca caia sobre o líquido e passe a casca na borda do copo. Decore com um zest de laranja (uma fatia da casca).

Belleza Negra
Receita de Diego González, do Eccola Kitchen Bar, em Madri, Espanha

Ingredientes
40 ml de purê de pepino
1 borrifada (dash) de essência de baunilha
10 ml de suco de limao
40 ml de suco de maçã
7 ml de xarope de açúcar
110 ml de cerveja munich
1 fatia fina de pepino para decorar

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes, exceto a cerveja e a essência de baunilha, numa coqueteleira com gelo. Coe em um copo Martini previamente gelado. Complete com a cerveja e borrife a essência de baunilha. Decore com uma fatia fina de pepino.

Spiced beer Martini
Receita de Diego González, do Eccola Kitchen Bar, em Madri, Espanha

Ingredientes
3 cardamomos macerados (mais um para decoração)
40 ml de suco de abacaxi
10 ml de suco de limao
7 ml de xarope de açúcar
110 ml de cerveja premium

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes, exceto a cerveja, em uma coqueteleira com gelo. Coe em um copo Martini previamente gelado. Complete com a cerveja e decore com cardamomo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.