Tamanho do texto

Casa Artusi é o um belo centro de cultura gastronômica dedicado à cozinha caseira da Itália

Forlimpopoli é bem fora da rota do turismo clássico. Na Emilia-Romana , entre Bolonha e Rimini, seria provavelmente apenas um ponto no caminho da Toscana para o Mar Adriático. Mas é muito mais que isso para o viajante que gosta de comida. Há quatro anos, foi aberto ali um centro cultural dedicado à cozinha doméstica italiana, uma homenagem a Pellegrino Artusi (1820-1911), nascido na cidade e autor do primeiro e até hoje mais importante receituário italiano, a bíblia A Ciência na Cozinha e a Arte de Comer Bem , que compila 790 receitas de todas as regiões do país.

Além do valor inestimável da coleção, o livro é importante porque Artusi estabelecia uma comunicação com as donas de casa italianas enquanto publicava suas receitas. Via troca de cartas, ele antecipou o que aconteceria um século mais tarde nos blogs de receitas e nas redes sociais: testes, comentários, críticas pessoais a seus textos. E, num país onde a cultura gastronômica passa necessariamente pela mamma , esse tipo de receita e de troca ganha ainda mais importância (se fosse na França dos supercozinheiros, por exemplo, a história seria outra).

O centro cultural é um complexo de 2 800 metros quadrados que reúne bibliotecas (de manuscritos originais da época de Artusi a diversos livros atuais sobre gastronomia, num total de 45 000 volumes); escola de cozinha (Massimo Bottura é um dos chefs que já ensinou por lá); além de enoteca, espaço de eventos e livraria. Entre o comitê de cientistas que organiza a casa e referenda as pesquisas realizadas ali, estão Massimo Montanari e Alberto Capatti, dois dos principais pensadores da alimentação na Itália. Há também um restaurante onde se servem receitas artusianas tal e qual publicadas no livro. O ravioli all uso romagna , por exemplo, é uma massa com bastante parmesão que lembra o nhoque, mas é feito sem batata. Delicioso ( veja a receita abaixo ).

No fim de junho, durante nove dias, o centro cultural expande seus domínios por todas as ruas da cidade, de apenas 10 000 habitantes. O evento, chamado Festa Artusiana, transforma a vila no que eles chamam de “città da assagiare” (cidade de provar). Acontecem lançamentos de livros, palestras e uma exposição com o melhor do território. E a Emilia-Romana é a terra da piadina , da mortadela , do presunto, do parmesão, da massa ao ovo...

Ravioli à moda romana
Receita extraída do livro A Ciência na Cozinha e a Arte de Comer Bem , de Pellegrino Artusi

Ingredientes
150g de ricota
50g de farinha
40g de parmesão ralado
1 ovo inteiro
1 gema
Sal a gosto

Modo de preparo
Polvilhe a farinha sobre o tabuleiro e amasse todos os ingredientes. Dê à massa uma forma cilíndrica, em seguida corte em catorze ou quize pedaços iguais, dando-lhes a forma de ravioli (pode ser quadrada ou meia-lua). Cozinhe por 2 ou 3 minutos em água não salgada e sirva como prato de massa com queijo ou molho de carne, ou ainda sirva como acompanhamento de ensopado.

Casa Artusi . Via A. Costa, 27, Forlimpopoli, tel. (39) 0543-743138. www.casartusi.it

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.