Tamanho do texto

Tire algumas dúvidas sobre o alimento que todos já nascemos bebendo

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535041733&_c_=MiGComponente_C

Acordo Ortográfico

Há quem ame e possa beber litros de leite em uma semana. Há quem deteste e faça cara feia à simples menção da palavra leite. O fato é: todos precisamos dele já ao nascer. Mas e depois disso, quando a lactação ficou para trás e beber leite não é mais uma obrigação? Consumi-lo é mesmo essencial?

Estudos se dividem para pesquisar sobre o leite, mas um delas se mostrou preocupante. Um estudo publicado em 2005 na revista American Journal of Clinical Nutrition pelo Instituto Karolinska, da Suécia avaliou 60 mil mulheres durante mais de 13 anos. As voluntárias respondiam a questionários detalhados durante toda a pesquisa falando seu tipo de dieta, os alimentos ingeridos etc... No caso do leite, os pesquisadores notaram que as mulheres que consumiram mais de quatro produtos derivados dele regularmente dobraram seu risco de câncer de ovário.

O estudo sugeriu que o responsável pelo efeito seria o açúcar do leite, a lactose. Estudos paralelos mostraram esse efeito específico dos derivados da lactose nas células dos ovários. Mas muitas outras pesquisas foram iniciadas sobre o assunto para seguir atestando se leite demais pode ser mesmo um problema.

Para clarear sobre outras dúvidas relacionadas ao leite, pedimos ajuda ao Prof. Dr. Carlos Alberto Nogueira de Almeida, da Universidade de Ribeirão Preto e da Associação Brasileira de Nutrologia.

1. Algumas vezes ouvimos dizer que o leite não é alimento essencial a adultos? Isso procede?
O leite não é um alimento essencial na condição estrita da palavra, uma vez que todos os nutrientes nele contidos podem ser encontrados em outros produtos. Por outro lado, ele deve ser considerado um dos alimentos mais completos, na medida em que contém proteínas, carboidratos e gorduras ¿ portanto os três macronutrientes e, ainda, é a principal fonte de cálcio, fundamental para a renovação óssea.

2. O leite tipo A engorda mais do que do tipo C?
A diferença entre os leites A e C está na forma de extração, envase, etc., e não no teor de gordura. Portanto ele não engorda nem mais, nem menos.

3. Leite é um alimento que pode ser congelado sem perder propriedades?
Sim, ele mantém seus nutrientes quando respeitadas as regras de congelamento (usar potes limpos e herméticos).

4. O leite (conforme reza a sabedoria popular) ajuda a controlar desconfortos do estômago, como a azia?
Sim, é verdade. Por ser um alimento básico, o leite funciona como um tampão ácido, ou seja, exerce efeito semelhante aos antiácidos.

5. Crianças que já passaram da fase de amamentação precisam beber leite de vaca diariamente?
É como falamos na primeira questão. Os nutrientes do leite poderiam ser consumidos por meio de outros alimentos, e, portanto, ele não é crucial. Mas é um alimento completo e, assim, muito indicado para crianças.

6. Beber leite é determinante no combate à osteoporose?
Não, porque existem outras fontes de cálcio e a osteoporose está também ligada a questões genéticas e ao estilo de vida. Por outro lado, leite e derivados são as melhores fontes de cálcio da dieta e, sempre que possível, devem fazer parte da alimentação.


Leia mais sobre: leite

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.