Tamanho do texto

Ele é tido como o ¿irmão bonzinho¿ do açúcar refinado. O açúcar mascavo, na verdade, tem apenas algumas vantagens ¿ mas vantagens muito nutritivas

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535070412&_c_=MiGComponente_C

Vamos começar colocando as cartas na mesa: o açúcar mascavo nada mais é do que um alimento obtido da concentração do caldo-de-cana, do mesmo modo que o açúcar refinado que a maioria de nós consome. O que os diferencia é que o processo para obtenção do tipo mascavo acaba antes, ou seja, ele é duas ou três vezes menos refinado que o açúcar branco.

Isso faz com que o açúcar mascavo contenha menos aditivos químicos (usados no processo de branqueamento e clarificação) e mantenha mais nutrientes originais da cana. Sua cor final, assim, fica bem diferente do branquinho clássico ¿ e pode variar do dourado claro ao marrom mais escuro em função da variedade de cana e da estação do ano em que ela foi colhida.

Mas apesar das diferenças para o açúcar refinado serem apenas essas, o tipo mascavo acaba sendo foco de algumas dúvidas. Faria melhor à saúde? Seria melhor amigo da dieta? Com as explicações, a nutricionista Laura Amaral, de São Paulo.

O açúcar mascavo tem menos calorias que o refinado.
Verdade.

Mas não muito menos. Em relação às calorias, o açúcar refinado tem 99 calorias em cada 100 gramas, enquanto o açúcar mascavo tem 90 calorias a cada 100 gramas.

O açúcar mascavo é mais saudável.
Verdade.
O processo de refino e descoloração do açúcar retira proteínas, vitaminas e sais minerais do caldo da cana-de-açúcar. O açúcar mascavo, por outro lado, mantém proteínas, gordura, cálcio, fósforo, ferro, vitamina B1, B2, niacina, vitamina C, sódio, potássio, magnésio, cobre e zinco, enquanto o branco contém zero desses nutrientes. E, segundo algumas pesquisas, o açúcar refinado ainda rouba minerais do organismo ao ser digerido e absorvido, o que é mais um ponto negativo para ele.

Diabéticos podem comer açúcar mascavo normalmente.
Mentira.

Pessoas com diabetes podem, sim, consumir açúcar mascavo ¿ assim como o refinado, numa porção mínima. Isso porque ele é igualmente absorvido pelo sangue e eleva a glicemia a níveis semelhantes aos do açúcar comum.

Mas o mascavo adoça bem menos que o refinado...
Mentira.

O açúcar mascavo adoça igualmente quando comparado ao açúcar comum, pois eles têm teores de sacarose muito equivalentes. O que acontece é que a maioria das pessoas está mais acostumada ao açúcar refinado, que adoça imediatamente, enquanto o mascavo leva um tempo extra para desprender sabor.

Leia mais sobre: açúcar mascavo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.