Tamanho do texto

Ela ainda não é disputada como Campos do Jordão, mas é charmosa, bonita e tem uma gastronomia pautada por produtos da estação

A feira de orgânicos de Gonçalves tem produtos como as capuchinhas, lindas flores comestíveis
Luiz Henrique Mendes
A feira de orgânicos de Gonçalves tem produtos como as capuchinhas, lindas flores comestíveis

Gonçalves, no Sul de Minas Gerais, é um dos mais interessantes destinos para os que procuram passeios nas montanhas, viagens românticas e boa comida. Nas férias de inverno, as temperaturas podem chegar a sete graus negativos. Localizada a 240 quilômetros de São Paulo e 370 quilômetros do Rio de Janeiro (e a 1300 metros de altitude, na Serra da Mantiqueira), tem muita mata, relevo curvilíneo e 35 belas cachoeiras. Completam o cenário os bons restaurantes, cafés, bares e lojas gourmets.

Considerada a cidade dos orgânicos, Gonçalves conta com uma já famosa feira, aos sábados. Ela ocorre na sede da Associação dos Orgânicos da Mantiqueira, que distribui sua produção na região (eles entregam em São Paulo). As plantações de frutas, legumes, verduras, café e pinhão com produção reconhecidamente orgânicas, assim como as destilarias de cachaça, ficam nos arredores da cidade. Para além de Gonçalves, se estendem também em Sapucaí Mirim e Paraisópolis.

A vida orgânica é pautada pelos produtos da estação. Agora é tempo de tomate, limão siciliano, mexerica, alface, atemóia, rabanete, banana... A muda de pitaia sai por 10 reais na feira. As bandejinhas de fisális, com 18 unidades, custam 3,50 reais. Flores comestíveis como a capuchinha, a 3,50 reais (18 unidades) - elas são ótimas para a decoração de pratos.

Há outros produtos confeccionados com orgânicos, como pão integral caseiro, pão de cebola, de mandioquinha, de abóbora, recheado com ricota, com frutas secas (custam de 5 a 8 reais). Mais: biscoitinhos, goiabinhas, bolo de fubá e de maçã, caldas de frutas como de amora e framboesa. Faz sucesso, ainda, a broa de fubá da voinha, feita por Zezé Andrade , que é crocante por fora e cremosa por dentro (custa 2 reais cada e 15 reais o pacote com 15). É feita com fubá crioulo (orgânico, claro). Zezé é do Sítio das Três Barras, em Paraisópolis.

Almoço no quintal

O que poderia ser mais natural do que comer na varanda de um sítio, vendo as galinhas ciscarem no quintal? Assim é o almoço no restaurante da Dona Vilma, que fica no Bairro dos Venâncios, um pouco afastado do Centro da cidade. O passeio vale cada pedacinho de estrada vencido. Dona Vilma faz a famosa carne de lata (conservada na banha de porco) . O confit mineiro é grande atração da casa. Num bufê feito com o que se tem de melhor no dia, a anfitriã serve aquela comidinha bem caseira. No dia em que a reportagem visitou o lugar, foram oferecidos de entrada deliciosos bolinhos de arroz com pimentinha dedo de moça. Entre os pratos, além da carne de lata, figuravam tutu à mineira, arroz, carne de panela e salada da horta. E, de quebra, um ovo caipira frito, com aquela gema bem alaranjada.

É recomendável, embora seja uma tarefa muito difícil, tentar moderar um pouco nos pratos salgados pensando nas sobremesas. Doces bem mineiros feitos na casa como o de batata doce, de cidra, de abóbora, doce de leite, ambrosia e bananada. Para arrematar, um cafezinho de coador, tomados em charmosas xícaras esmaltadas de todas as cores. Dona Vilma ainda faz sob encomenda broa de milho na folha de bananeira, entre outras especialidades locais como roscas, pão de sal caseiro e bolacha de nata com goiabada.

No Bar do Marcelo, são centenas de rótulos de cachaça
Luiz Henrique Mendes
No Bar do Marcelo, são centenas de rótulos de cachaça

Os bares "dos Hómi" e do Marcelo

Mais próximo do centrinho de Gonçalves, num ambiente simples e grande galpão de madeira com mesa e bancos rústicos, fica o Armazém da Terra. É chamado pelos moradores de "Bar dos Hómi”, porque a clientela é, em grande parte, masculina, que vai lá para beber, jogar truco e ver futebol, enquanto aprecia as receitas típicas preparadas pelo dono, o Tiana. Uma delas é a quirerada (prato de origem tropeira feito de milho socado no pilão e cozido junto com a carne). Faz também outro preparo muito tradicional da região, o galo pé, em que cozinha o frango inteiro com o pé de porco e leva-os à mesa com angu, pimenta e feijão. Tudo regado à cachaça, cerveja ou guaraná Jota Efe, o refrigerante local que lembra a tubaína (tradicional bebida gasosa de tutti-frutti).

Numa linha mais gourmet está o Bar do Marcelo, uma mercearia que mistura aquele hábito das vendinhas de interior de ter um pouco de tudo e a preocupação em apresentar produtos de qualidade. Tem geléias da Casa de Madeira (o mesmo grupo da vinícola gaúcha Casa Valduga), que tem sabores como os de uvas malbec e cabernet sauvignon. Oferece produtos de empresas locais como as geléias da Senhora das Especiarias e o açúcar aromatizado do Kitanda Brasil, além de palmitos e molhos orgânicos. No subsolo, mantém uma adega de vinhos e cachaças, sua maior especialidade. São centenas de rótulos de várias regiões do país, como as mineiras Anísio Santiago, de Salinas, e a Vale Verde, de Betim. Estas ganharam, respectivamente, na revista Playboy os selos de primeira e segunda melhor cachaça do Brasil.

A mesa de degustação das geleias inspiradas da loja Senhora das Especiarias
Luiz Henrique Mendes
A mesa de degustação das geleias inspiradas da loja Senhora das Especiarias

A Senhora das Especiarias

Num charmoso casarão rosa, no Centro, fica a Senhora das Especiarias, que produz inusitados tipos de geléias como abacaxi com pimenta e maracujá com cachaça. Elas podem tanto compor uma mesa de café quanto acompanhar pratos ou servir de condimento. Para escolher, há uma tentadora mesa de degustação. Seguindo o bom hábito da cidade, as receitas são livres de conservantes, aditivos químicos ou corantes artificiais, feitas com açúcar orgânico e de forma artesanal.

Sem fio, em Gonçalves :)
Luiz Henrique Mendes
Sem fio, em Gonçalves :)
Se no fim de tarde friozinho de Gonçalves der vontade de tomar aquele café gourmet orgânico, acompanhado de um delicioso doce ou salgado, o Café com Verso é uma ótima opção. As proprietárias, Andréia Damasceno e Andréia Ferreira fizeram curso de barista e por isso a bebida é tirada como se deve. O capuccino, que é feito com chocolate belga, leva decoração de profissional. Para acompanhar, há deliciosos salgados como a empada de palmito, feita de uma massa leve e um creme delicioso. Ou doces tentadores, como o merengue de morango com chantilly, muito macio e que derrete na boca, e o pudim de leite moça aerado, fofinho e delicado, que lembra pudim de mãe. O café fica num lugar privilegiado, com bela vista da cidade, da igreja matriz e do vale. As proprietárias criaram um conceito de café cultural, com livraria e biblioteca que empresta livros (e aceita doações) e wi-fi (ou uai-fi, como está escrito na entrada). É um lugar de encontro cultural. Crianças, adolescentes e adultos passam horas por lá.

Se todas essas atrações – e muitas outras, como os restaurantes Nó de Pinho e o Kitanda Brasil – não bastassem, em Gonçalves ainda tem, digamos, balada. E ela não deixa de ser gastronômica. O bar Porto do Céu, do casal Sônia Sarto e Sergei Kotolevzev, o Sérgio, tem animada música ao vivo. Sérgio usa seu talento de cenógrafo para decorar o lugar, contando com inusitados guarda-chuvas coloridos no teto, resultando numa iluminação que transforma o ambiente. Entre os pratos que aquecem a noite estão o capelletti in brodo, coberto por uma massa folhada, que restaura qualquer mortal.

Pudim de leite do Café com Verso: cultura, comida e
Luiz Henrique Mendes
Pudim de leite do Café com Verso: cultura, comida e "uai fai"

SERVIÇO DE GONÇALVES

Armazém da Terra – Rua Joaquim Ferreira de Souza, 101, tel. (35) 9838-4539

A Senhora das Especiarias - Rua Capitão Antônio Carlos, 195, tel. (35) 3654-1450, www.asenhoradasespeciarias.com.br

Associação Orgânicos da Mantiqueira – rua Fausto Resende, 183, Centro, tel. (35)3654-1453, www.organicosdamantiqueira.com.br

Bar do Marcelo – Praça Monsenhor Dutra, 234 A, Centro, tel. (35) 3654-1286

Café com Verso - Praça Monsenhor Dutra, 246, Centro, Gonçalves, Minas Gerais, tel. (35)3654-1241, http://cafecomversolivraria.blogspot.com/

Porto do Céu – Rua Coronel Procópio Ribeiro, 80, Centro, tel. (35) 3654-1233, www.portodoceu.art.br

Restaurante da Dona Vilma – Bairro dos Venâncios, tel. (35) 9837-0896/ 9988-6874

* A jornalista Guta Chaves viajou a convite da pousada Solar d’Araucária, em Gonçalves, Minas Gerais, tel. (35) 3654-1398, www.solardaraucaria.com.br

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.