Tamanho do texto

Pode ser apenas um pedacinho de papel ou um retalho de pano, se observarmos bem. Mas o guardanapo é, de fato, mais do que isso: com suas regras de uso, ele pode ajudar as pessoas a se sentirem mais confortáveis à mesa e em festas. Sabendo usar, o guardanapo será um amigo para toda hora em qualquer evento

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535070720&_c_=MiGComponente_C

O curioso é que, mesmo sendo um artigo tão comum hoje em dia, o guardanapo teve um início de existência cheio de absurdos. Segundo alguns historiadores, os primeiros guardanapos, surgidos há mais de mil anos, tratavam-se de singelos coelhinhos vivos que eram mantidos amarrados e usados para limpar a sujeira de comida durante as refeições.

Na Idade Média, o uso do guardanapo, ainda incomum, já existia em uma forma semelhante: as toalhas que cobriam as mesas serviam também para limpar mãos e boca. Séculos mais tarde surgiram, então, pedaços de panos que ficam pendurados para uso geral e, em seguida, vieram as toalhas individuais ¿ aí sim de linho ou de algodão, com bordados, mais parecidos com os guardanapos que conhecemos nestes dias.

Hoje, na verdade, são os guardanapos de papel que vêm ganhando status. Feitos com material de alta qualidade, muitas vezes com seis ou oito camadas de folhas e decorados com inúmeros motivos, eles são chamados guardanapos de luxo ¿ e já se tornaram realidade em muitos restaurantes e hotéis, sendo ótimos substitutos para os de tecido. A Relevo Guardanapos, uma das grandes empresas do setor, já prevê um crescimento de 15% para 2009 nesse segmento classe A. Não há crise no mundo dos guardanapos.

Mas a realidade é que, mesmo sendo um artigo tão corriqueiro, o guardanapo sempre levanta algumas dúvidas. A professora e consultora de etiqueta Ana Maria George, de São Paulo, ensina cinco regras básicas para facilitar sua convivência com os guardanapos:

1 - O seu guardanapo de tecido sempre o fica ao lado esquerdo, caso surja dúvidas numa mesa já posta (e você não queira roubar o de outra pessoa). Ele também pode ser colocado sobre o prato de cada um, o que facilita bem. Ao se acomodar, basta colocar o tecido aberto ou dobrado ao meio sobre os joelhos. Depois da refeição, deixe-o ao lado do prato, sem precisar dobrar, para indicar que foi usado;

2 - O guardanapo de papel não é menos nobre que um de pano, e deve ser tratado igualmente bem. Em vez de colocar nos joelhos, basta mantê-lo ao lado do prato ¿ e jamais ficar amassando, despedaçando ou fazendo bolinhas com ele. Dobre-o com cuidado;

3 - Quando um guardanapo vai ao chão, não ignore, avise. Nos restaurantes, o garçom pode ser chamado para levar o de tecido e trazer outro novo; em um jantar com conhecidos, cada um pode recolher o seu, descartá-lo e apanhar um novo, se houver;

4 - Pequenos guardanapos de papel que ficam dentro do guardanapo de pano servem para que as mulheres possam retirar o excesso de batom. E só para isso;

5 - Em coquetéis, o guardanapo é usado para aparar os canapés ou afins e para limpar os dedos e a boca, se for preciso. E quando os copos são servidos com o guardanapo, ele serve apenas para evitar que as mãos se molhem com a bebida ou a água que se forma fora do copo. Não use esse para limpar os lábios.

Leia mais sobre: guardanapo de linho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.