Tamanho do texto

É com a ajuda dele que ficam prontos seus melhores pratos. Mas é bom conhecer melhor o gás de cozinha, para que esse aliado não vire seu pior inimigo

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535083567&_c_=MiGComponente_C

Ele movimenta indústrias, automóveis, chuveiros e as receitas que fazemos para o almoço ou jantar. Na sociedade moderna, o gás tem composição e funções variadas ¿ mas é dentro da cozinha que ele mostra suas qualidades com mais simplicidade.

O que é o gás de cozinha?

A composição normal do GN, a sigla do gás natural encanado , é basicamente metano (90%), e quantidades pequenas de etano, propano, butano e outros gases.

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o desempenho do gás de botijão (GLP) e do GN é similar. O que muda é a forma de instalação: enquanto o primeiro pode ser diretamente atrelado ao fogão por uma mangueira, o segundo depende de uma rede de distribuição mais complexa (e que cobra proporcionalmente a mais por isso).

O valor extra , no entanto, traz vantagens, como não precisar trocar o pesado botijão ou se ver sem uma carga extra quando o gás acaba bem no meio do preparo do jantar. Mas o principal benefício é mesmo a segurança ¿ muito mais reforçada quando o gás chega às residências pela tubulação valvulada feita em aço e polietileno.

Por ter grande participação na rotina das famílias hoje em dia, o gás usado na cozinha acaba gerando algumas dúvidas. Veja abaixo como usar melhor o combustível que aquece suas amadas receitas:

Sobre a instalação

- A prevenção de vazamentos de gás encanado começa com a instalação correta dos registros e do fogão, que deve ser feita por um técnico designado pela companhia fornecedora de gás e o fabricante do eletrodoméstico.

- Já ao optar pelo botijão de gás, a regra é que ele deve ficar fora da cozinha , em um local ventilado, e jamais se deve usar ferramentas como martelos ou chaves para instalá-lo. Ao comprar os botijões, a cada troca, não aceite o produto se a embalagem estiver amassada ou enferrujada. Cheque ainda o prazo de validade do botijão (que é de 15 anos).

- Ao instalar o botijão, a mangueira a ser usada deve ser normatizada, feita de PVC transparente e com uma tarja amarela onde estão gravados o prazo de validade (5 anos) e o código NBR-8613 (uma garantia de que foi fabricado segundo padrões técnicos de segurança). Para instalar o gás encanado, a mangueira deve ser outra, metálica e flexível, de meia polegada e não maior que 80 cm.

- Para tirar a prova de que não há vazamentos no sistema, use uma esponja com detergente e água e coloque a espuma produzida nas junções de mangueiras e canos ou na saída do botijão. Se aparecerem bolhas, não use o fogão. E se o problema persistir mesmo com ajustes, chame a companhia de gás.

Sobre o uso

- Quando usar as bocas do fogão, verifique de vez em quando se a chama não apagou. Panelas grandes podem abafar o fogo e o gás continuará saindo.

- É bom, aliás, estar sempre próximo do fogão acionado, pois várias situações podem apagar a chama ¿ como lufadas de ar ou panelas que derramam líquidos na chama.

- O correto é sempre acender primeiro o fósforo e depois ligar o botão do gás ¿ para evitar desperdício e acidentes .

- Às vezes os queimadores ficam com chamas irregulares e que se apagam sem motivo. Isso pode acontecer por causa de sujeira na saída de gás ou má regulagem . Por isso, mantenha os queimadores limpos e regulados e, se necessário, chame a assistência técnica para checar o fogão.

Sobre possíveis vazamentos

- Se ao entrar na cozinha for sentido cheiro de gás , não acenda interruptores de luz e muito menos fósforos ou velas. O correto, nesse caso, é primeiro fechar portas e janelas que dão para dentro da casa e abrir as que dão para fora, para que o gás se dissipe.

- Deixe sempre uma janela entreaberta na cozinha para que o gás não acumule na eventualidade de um vazamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.