Tamanho do texto

Uma única fava de baunilha pode custar em torno de 40 reais... Saiba mais sobre esse pequeno tesouro

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535097525&_c_=MiGComponente_C

Aqui no Brasil, muita gente está habituada a considerar como "baunilha" aquela essência que vem em um vidrinho, é vendida em todos os supermercados e usada no preparo de bolos e cremes. O aroma é mesmo característico, mas o conteúdo do vidrinho...

Bom, de baunilha, ali não tem quase nada. Trata-se de uma essência artificial, produzida industrialmente. A baunilha verdadeira nasce na forma de fava em uma planta da família das orquídeas (a Vanilla planifolia ). Custa os olhos da cara ¿ mas o sabor também é bem outro.

A baunilha natural vem de uma planta tropical que nasce em solos muito férteis e é considerada uma especiaria por ser capaz de mudar o sabor do alimento com o qual entra em contato. Usada por todo o mundo, ela é um poderoso aromatizante que pode emprestar sabor ao preparo de sorvetes, bebidas, chocolates, doces diversos e todo tipo de confeito (ou até mesmo ao ramo da perfumaria). Seu cheiro único mora dentro da fava, nos grãos de semente.

Segundo historiadores, a baunilha teria origem no México. Contam, inclusive, que os conquistadores espanhóis teriam surrupiado todos os tesouros astecas, menos a baunilha. Os europeus bem que tentaram levar a baunilha para ser cultivada na Espanha, mas por falta de insetos polarizadores, não acontecia a formação das favas.

Foi só em 1836 que o naturalista belga Charles Morren conseguiu produzir a polinização artificial ¿ e fez, então, a baunilha se difundir na Europa (e por todos os ramos da gastronomia, felizmente). Hoje, a ilha de Madagascar , na costa africana, é responsável por cerca de 90% da produção mundial de baunilha , montante que gira em torno de 1.200 toneladas anuais.

No Brasil , a região sul da Bahia já produz baunilha de qualidade e orgânica ¿ mas nem por isso os brasileiros têm acesso muito fácil ao produto natural. Uma única fava de baunilha pode custar em torno de 40 reais. A granel, a baunilha pode atingir preço médio de 250 dólares o quilo.

"O bom é que, comprando a baunilha em fava, é possível usá-la mais de uma vez (duas, geralmente)", diz a chef paulistana Cíntia Batista. "Para utilizar a fava, deve-se abri-la no sentido longitudinal com a ajuda da ponta de uma faca muito afiada, pois a fava é muito estreita. É preciso, então, raspar um pouco o interior, para soltar as sementes", ensina a chef.

Em um creme, basta mergulhar a fava ou um pouco da raspa, deixar alguns minutos e depois retirar ou coar. A fava pode depois ser seca em um papel toalha e guardada. Pode até fazer uma jogada de mestre: guardando a fava em um pote de açúcar, o produto ficará aromatizado e excelente para usar em bolos ou mesmo no café.

Em alguns países, como nos Estados Unidos e na França, também existe a baunilha em forma de essência numa categoria superior. Muitas delas são de ótima qualidade, preparadas com o extrato das favas da Vanilla planifolia de fato. Essas custam um pouco mais caro, mas aqueles que adoram preparar doces aromatizados com baunilha não vão se arrepender da escolha. O sabor, como foi desde o tempo dos astecas, será único.


Leia mais sobre: baunilha

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.