Tamanho do texto

Cocada, beijinho, brigadeiro, doce de abóbora e curau de milho verde: na medida para querer mais

Doces na colher, a medida certa para que todos queiram um bocadinho mais
David Santos Jr./Foto Arena
Doces na colher, a medida certa para que todos queiram um bocadinho mais

Enrolar ou não o brigadeiro depois de pronto parece uma escolha prosaica, mas não deixa de exigir uma decisão. Se o leitor pretende se jogar no sofá para ver televisão, faz parte do pacote despejar o doce no prato até esfriar (ou não) e deixar para lá a cerimônia, o chocolate granulado e as cestinhas plissadas. Se a ocasião é festiva, no entanto, do tipo convidar os amigos para jantar e, na sobremesa, servir docinhos sortidos, não tem muito jeito. Há que se preocupar com a apresentação. Acomodados na colher de porcelana ou em pequenos copinhos de vidro, por exemplo, os doces são oferecidos na medida para deixar todo mundo querendo um bocadinho mais. 

SIGA O IG COMIDA NO FACEBOOK E NO TWITTER

Na seleção feita para esta reportagem, separamos cocada , beijinhobrigadeiro , doce de abóbora e curau de milho verde , todos preparados por Nicolau Rosa, da Escola de Culinária e Gastronomia Nicolau Rosa , em São Paulo. A recomendação básica é cuidar do ponto. “A consistência é mais cremosa do que a necessária para enrolar ou cortar, pois o doce não ficará firme. Para isso, utilizamos um pouco mais de manteiga do que nas receitas tradicionais e reduzimos o tempo de cocção, ou seja, paramos de cozinhar um pouquinho antes do ponto”, explica.

Veja aqui as receitas
Doce de abóbora com coco

Brigadeiro de colher
Cocada mole
Curau de milho verde
Beijinho de colher


Leia também: brigadeiro não é só de chocolate

Aprenda: como é feito o doce de leite mineiro


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.