Tamanho do texto

Com um desjejum apropriado, nosso organismo fica muito melhor preparado para enfrentar a rotina

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535070874&_c_=MiGComponente_C

Não é só a sua mãe quem diz, as pesquisas também atestam: pular o café da manhã é um péssimo negócio para o organismo. Isso porque começar o dia em jejum faz com que o organismo precise economizar energia para mais tarde. Assim, o gasto calórico diminui e fica mais difícil eliminar as gordurinhas. Por outro lado, o hábito de tomar um café saudável acelera o metabolismo e ajuda o corpo a queimar mais calorias no decorrer do dia.

Mas apesar de todos sermos avisados pelas mães que o café da manhã é a principal refeição do dia, ainda há quem saia de casa sem ele ¿ ou escolha apenas alimentos ruins para compor a refeição e sanar as necessidades nutricionais. Uma pesquisa feita pela Universidade Federal de São Paulo, há dois anos, com 1.200 adolescentes entre 10 e 19 anos, mostrou que 40,7% dessa faixa etária não faz o desjejum correto.

A principal justificativa não apenas dos jovens, mas das pessoas em geral, para não tomar o café é falta de tempo. Mas isso não é desculpa. Quando é difícil controlar os horários e a fome, ainda é preciso se garantir e, se for o caso, apelar para uma rotina básica. Basta preparar rapidamente uma vitamina de frutas, leite e aveia, por exemplo (o que não leva sequer cinco minutos) e já garante parte dos nutrientes que o corpo necessita pela manhã.

As pesquisas também demonstram que quem come bem ao acordar tem a tendência de fazer melhores escolhas nutricionais ao longo do dia, porque não sente picos de fome intensa, lembra a nutricionista Paola Ladeira Pinho, de Santos (SP). Quem fica em jejum logo cedo acaba exagerando nas demais refeições do dia e apostando em alimentos mais ricos em gordura e açúcar, ela completa.

Ainda não se convenceu ¿ e pretende sair amanhã cedo com nada no estômago? Mais um incentivo: outro estudo realizado pela Universidade do Colorado, no Estados Unidos, mostrou que o café da manhã é um dos principais hábitos que fizeram pessoas acima do peso se entenderem com a balança. Cerca de 80% dos pacientes pesquisados que perderam pelo menos 13 quilos e mantiveram o peso sob controle por mais de um ano aderiram à refeição matinal diária.

Mas o que deve compor um bom café? Bem, é fácil deduzir: alimentos energéticos, mas com poucas calorias, frutas, cereais, laticínios preferencialmente desnatados. O café preto em si não precisa e nem deve ser tomado em excesso, mas é permitido. Paola sugere cinco opções de café da manhã como exemplos (com cerca de 450 calorias, o ideal para um adulto saudável) para usar e abusar ao longo dos dias.

Opção 1
- 1 copo de leite desnatado batido com morangos (ou outra fruta)
- 4 torradas com 2 colheres de requeijão light e 1 colher de geleia diet

Opção 2
- 1 copo de leite batido com meia maçã, meio mamão, meia banana e 1 colher de aveia
- 2 torradas com margarina light

Opção 3
- 1 xícara de cereais ou granola com uma banana picada,
- 1 copo de leite com café
- Meio mamão-papaia

Opção 4
- 1 copo de suco de laranja ou mexerica
- 1 pão francês com 1 fatia de queijo-de-minas e 2 fatias de peito de peru

Opção 5
- 1 copo de leite com chocolate (preferencialmente ambos light)
- 1 fatia de bolo simples, sem recheio ou cobertura
- 1 fatia de melancia


Leia mais sobre: desjejum

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.