Tamanho do texto

O jantar tinha sido preparado para o casal, mas sabem como é: a molecada ou os amigos chegam sem aviso e, nessa hora, é preciso ser criativo para acalmar tantas bocas a mais. Segredos para fazer a comida render, nessa hora, são essenciais

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535074314&_c_=MiGComponente_C

Em casa de famílias grandes, fazer render a comida do dia-a-dia é uma arte. Mas as donas de casa experientes e as cozinheiras profissionais que se prezam sabem fazer uma porção, que daria para dois ou três, alimentar quatro ou cinco facilmente.

É o caso da macarronada, por exemplo, um tipo de prato que pode muito bem ser aumentado em caso de emergência. Além de levar logo uma panela de água extra ao fogo, para garantir maior quantidade de massa (de 80g a 100g por pessoa é a conta), é preciso saber aumentar também o molho de tomates.

Mas não é certo apenas abrir uma lata a mais de tomate processado e sair atirando tudo panela adentro, lembra a professora de culinária Maria Rita Peixoto, de São Paulo. Na pressa, isso pode ser feito de forma melhor com uma passata de tomate, tipo de produto vendido hoje nos grandes mercados e que se trata de tomates já em forma de polpa moída, porém muito mais natural e saborosa que os molhos de tomate baratos.

Se a ideia é um molho mais especial (e houver mais tempo para aumentá-lo), então basta tirar pele e sementes de mais alguns tomates, picá-los e refogar rapidamente em cebola e alho, juntando tudo posteriormente ao molho original.

Com arroz e feijão, aumentar a receita é um pouco mais difícil. No caso do arroz, por exemplo, fica impossível levar mais uma porção àquele que estava no fogo, pois eles cozinharão em tempos diferentes e ficarão duros ou empapados, sem meio-termo. O certo seria correr com uma panelinha extra, preparando rapidamente um refogado com azeite e levando um novo arroz ao fogo.

Para o feijão, apenas acrescentar água ¿ como dava conta o lema de botar mais água no feijão ¿ pode render mais caldo, mas o sabor ficaria um pouquinho prejudicado. Há uma outra forma, no entanto, diz Maria Rita. Basta retirar uma xícara de grãos do feijão que já estava cozido e batê-la no processador ou no liquidificador com mais duas xícaras de água. Depois é só peneirar a mistura dentro da panela original. A porção aumenta, mas aumenta com consistência, sem ficar aguada.

Fazer render um prato principal de carne ou frango também não é complicado. O melhor modo é usar produtos frescos, que darão sabor e até mais saúde à receita. Se a carne estava sendo reservada para fritar ou grelhar, por exemplo, basta mudar de rumo e refogá-la em uma caçarola com cebola, alho e temperos. Daí, pique grosseiramente cenouras, abobrinhas, brócolis, batatas ou tomates e junte à carne com um pouquinho de água, deixando a panela tampada. Assim, o prato de carne se torna um cozido interessante ¿ e que servirá mais gente.

É preciso também uma sobremesa de urgência? Existe a opção de servir frutas variadas, já lavadas, em uma bonita travessa. Ou, se houver um abacate dando sopa, basta batê-lo com um pouco de açúcar para ter um creme saboroso. Ou pode-se usar a dica da professora Maria Rita: é possível fazer rapidamente um brigadeiro com chocolate, manteiga e leite condensado derretidos no micro-ondas. E, se possível, fica ótimo servi-lo em xícaras pequenas de café, individualmente, com um confeito por cima, como castanhas ou granulado. Simples e que agrada a todo batalhão de última hora.

Leia mais sobre: culinária

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.