Tamanho do texto

Restaurantes de São Paulo dão nomes de celebridades a pratos que não necessariamente têm a cara do homenageado

O penne à Adriane Galisteu é prato frugal servido no paulistano Quattrino
Divulgação
O penne à Adriane Galisteu é prato frugal servido no paulistano Quattrino

Não é de hoje que alguns restaurantes de São Paulo decidiram batizar seus pratos com os nomes de clientes famosos. Mas o hábito divertido está virando mania e transformando o que era uma invenção criativa em exagerada bajulação.

Curta a página do iG Comida no Facebook

O pioneiro nessa brincadeira foi o Quattrino , cuja matriz, na Oscar Freire, era muito frequentada nos anos 90 pelos atores que se apresentavam no Teatro Procópio Ferreira, a um quarteirão dali. “O primeiro prato a ter nome de celebridade foi uma salada inspirada na Claudia Raia . Depois, veio uma massa dedicada ao Miguel Falabella e, na sequência, outra em homenagem ao Pelé”, recorda Mary Nigri, dona do restaurante, que atualmente tem também uma filial no Itaim Bibi.

Muitos desses pratos já saíram do cardápio do Quattrino, mas até hoje há no menu tributos a Adriane Galisteu (penne com tomate fresco, azeitonas pretas, manjericão e mussarella de búfala), João Armentano (fettuccine com creme de funghi e parmesão), Joyce Pascowitch (massa integral com frango grelhado, rúcula e shoyu), Marília Gabriela (capellini com gergelim tostado, gengibre, shiitake e shoyu) e João Carlos Martins (peixe grelhado com creme de espinafre). O fettuccine José Wilker , criado há mais de 15 anos e que mistura molho pesto, anéis de lulas e camarões, ainda é um dos carros-chefes da casa ( veja a receita desse prato aqui ).

Leia também: os bolos favoritos dos netos da vovó Palmirinha

Coincidência ou não, o fettuccine e a salada que homenageiam José Wilker levam camarão
Divulgação
Coincidência ou não, o fettuccine e a salada que homenageiam José Wilker levam camarão
Mas, se Wilker inspirou um fettuccine no Quattrino, no vizinho Paris 6 ele foi homenageado com uma salada de folhas verdes com camarões flambados em (destilado de anis) Pernod. O restaurante de Isaac Azar, no tem um cardápio com mais de 50 pratos com nomes de celebridades. Em meio ao steak tartare à Deborah Secco e o entrecôte à Ronnie Von, fica a impressão de que faltou gente para dar nome aos pratos do extenso cardápio. Ali, há receitas que prestam reverência a ilustres desconhecidos como o paglia i fieno à Tina Kara (quem?), o petit gateau Miá Melo (oi?) ou o tiramisu à Ike Levy (hein?). Em certos casos, o nome do prato vem “com explicação”, para que a gente entenda a quem ele é dedicado. É o caso do carpaccio a Guilherme da dupla Guilherme & Santiago e o chateaubriand a Wellington Muniz, o Ceará, do programa Pânico na TV.

Siga o iG Comida no Twitter

Ainda no Paris 6, há receitas que a gente não consegue acreditar que tenham agradado aos “homenageados”. Taís Araújo , por exemplo, empresta seu nome a um prato de salsichas com batatas, e Fernanda Takai, vocalista da banda Pato Fu, virou nome de peito de pato.

Saindo um pouco dos Jardins, a mania continua. No elegante La Tambouille , no Itaim Bibi, comandado pelo restaurateur Giancarlo Bolla, o menu executivo da casa inclui uma receita que homenageia o neoesbelto Faustão : o carpaccio a Fausto Silva, servido com mussarela cremosa de búfala.

Na cantina Pasquale , na Vila Madalena, quem é fã do escritor Ignácio de Loyola Brandão deve provar o orecchiette 37, com a massa em forma de orelhinhas envolta em um molho à base de alho, azeite, rúcula e tomatinhos. Em tempo: 37 é o número da cadeira que Loyola ocupa na Academia Paulista de Letras.

Leia também: Carolina Ferraz e sua receita para O Astro

A rainha das homenagens, no entanto, é Hebe Camargo . No Magari , também no Itaim, ela empresta seu nome para um escondidinho de caviar com batata que não consta do cardápio; no La Tambouille ela é servida na forma de coxinhas de rãs douradas com pimenta dedo de moça; e, no A Bela Sintra , na Consolação, as “hebinhas” são patinhas de caranguejo refogadas com cebola, coentro, azeite e molho de tomate -- que também não estão no cardápio regular, mas sazonalmente são oferecidas aos clientes.

Se comer uma desses pratos, você poderá sair por aí contando que provou a Hebe, a Adriane Galisteu, a Deborah Secco. E dizer se gostou ou não.

Receita de novela: confira aqui cinco receitas campeãs de audiência de telenovelas brasileiras

Quattrino Rua Oscar Freire, 506, Jardins, tel. 11 3068-0319
Paris 6 Rua Hadock Lobo, 1.240, Jardins, tel. 11 3085-1595
La Tambouille Avenida Nove de Julho, 5.925, Itaim, tel. 11 3079-6277
Pasquale Rua Girassol, 66, Vila Madalena, tel. 11 3081-0333
Magari Rua Amauri, 234, Itaim, tel. 11 3073-0234
A Bela Sintra Rua Bela Cintra, 2325, Consolação, tel. 11 3891-1090



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.