Tamanho do texto

Oficinas de Alimentação Viva em São Paulo mostram as vantagens dos pratos crus

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535096656&_c_=MiGComponente_C

Com base no naturalismo, atualmente uma onda de culinária que passa distante dos processos de industrialização vem se destacando dentro da gastronomia contemporânea. É a alimentação viva, que dispensa os fogões e, com sofisticação, traz uma gama enorme de sabores para os que se interessam pelas possibilidades da comida crua.

Enfocada na saúde, a nova alimentação à base de frutas, vegetais, legumes, castanhas e sementes, também é conhecida como crudivorismo e se fundamenta na teoria de que os alimentos, quando cozidos, têm suas enzimas quebradas, deixando o organismo em falta com os benefícios destas proteínas. Segundo a chef Yara Rocca , diretora do portal Saúde à Mesa e consultora em alimentação viva, uma dieta crua é capaz de trazer mais nutrientes, bem-estar, disposição e até longevidade e perda de peso, consequentemente.

No entanto, não são apenas estas as razões para experimentar uma nova maneira de alimentar-se e conhecer o sabor de uma comida que passa longe da interferência de gorduras animais, manteiga e cremes, alimentos com agrotóxicos e conservantes que, de acordo com Yara, apesar de serem muito gostosos podem alterar os sabores verdadeiros e fazer mal à saúde.

Para os interessados e curiosos, a chef especializada em cozinha viva proporciona Oficinas de Alimentação Viva na cidade de São Paulo para conhecer melhor todos os conceitos e os benefícios, além de aprender a preparar pratos da culinária em questão para todos os horários do dia. Para já experimentar algumas sugestões da cozinha, conheça o Suco Verde e o Canelone de Ricota de Castanhas. E prepare o liquidificador!

Receita
Canelone de Ricota de Castanhas

Ingredientes
Alho poró
100 gramas de Castanhas-do-Pará
1/2 limão
Azeite
Sal
0 gramas de tomate seco
2 abobrinhas
Manjericão
Orégano
Água

Modo de preparo
Bater um punhado de castanha do Pará no liquidificador, depois de trituradas misture água e bata novamente. Coe num saco de voal ou em uma peneira e reserve a ricota (pasta) que sobrar. Fatiar uma abobrinha bem fina, pegar cada fatia e rechear com a ricota (pasta) de castanha e enrole.

Molho
Jogue as sobras da abobrinha, o alho poró picado, 2 dedos de azeite, ½ limão, água, sal, manjericão e bata tudo no liquidificador e jogue por cima do canelone de abobrinha, polvilhe orégano, enfeite com tomate seco ou uma folha verde e pronto.

Serviço
Inscrições para Oficina de Alimentação Viva: Envie um email para yara@saudeamesa.com.br demonstrando seu interesse e informando nome, e-mail, telefone, idade, cidade e profissão.
Preço: R$200
A próxima turma acontecerá nos dias 14 e 15 de novembro, em dois encontros das 14 às 17 horas .
Para mais informações: www.saudeamesa.com.br

    Leia tudo sobre: receitas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.