Comidinhas de praia: aliados

Quando bem tratados, água de coco e milho verde estão entre os alimentos menos perigosos do cardápio de verão

Flávia Pegorin, especial para o iG São Paulo |

Getty Images

Água de coco
É vendida normalmente ainda no coco verde, com o fruto aberto na hora. Trata-se de uma excelente opção para manter-se hidratado na praia.


Pontos de atenção: os utensílios utilizados para cortar o coco (facas velhas e mal higienizadas podem infestar de microorganismos o conteúdo).

A água de um coco com 200 mililitros possui 50 calorias. A polpa ( 20 gramas ) traz ainda entre 35 calorias e 75 calorias, dependendo do amadurecimento da fruta. 

Biscoito de polvilho
Feito de polvilho, gordura e ovos, entrega 120 calorias a cada 10 unidades. Entre as opções da praia, é uma das menos ameaçadoras. A maioria, no entanto, tem alta concentração de gordura saturada e trans, prejudiciais à saúde. Por isso o consumo deve ser moderado.

Lanches naturais
Construídos com pão de forma branco ou integral, maionese ou outros molhos e itens como cenoura ralada, atum, pepino, peito de peru e tomate, os sanduíches fazem bom papel na refeição de praia. Melhor ainda se for feito por quem vai consumir, e consequentemente conhece a origem de todos os ingredientes.

Quando bem armazenados (em bolsa térmica ou isopor com gelo), são boas alternativas. O mais indicado é levar de casa, para garantir que o preparo foi bem feito. Ao comprar dos ambulantes, deve-se ficar bem atendo à forma de conservação - e notar que ingredientes como frios e maionese são vulneráveis ao calor.

Um lanche completo (pão integral, atum, maionese industrializada, alface e tomate) tem cerca de 150 calorias. 

Milho cozido
Um dos quitutes mais tradicionais, o milho verde é cozido em compartimentos de água quente de carrinhos específicos - e hoje também já é disponibilizado cortado, em cumbucas, com manteiga, sal e colherzinha. 

É um alimento rico em fibras e carboidratos, que fornecem energia para o dia na praia. O ideal, no entanto, é usar o sal moderadamente e de preferência abrir mão da manteiga, para poupar calorias e gorduras saturadas (é, vai perder um pouco de charme...).

No carrinho, a água precisa realmente estar fervendo ou pode permitir a instalação de bactérias como a da salmonela.

Uma espiga possui cerca de 130 calorias.

Picolés

Os sorvetes de palito que levam creme e leite na receita são mais calóricos. Os de fruta, menos. Todos refrescam.

Em termos nutritivos, a combinação de fruta e leite pode ser vantajosa. Tem cálcio e proteínas.

Mas a orientação geral é maneirar no açúcar, preferir combinações de fruta e água e observar a procedência: os carrinhos de picolé de marcas conhecidas são mais bem estruturados para receber os sorvetes em termos de refrigeração e segurança sanitária.

Veja também
Comidinhas de praia: os vilões

    Leia tudo sobre: comidaverão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG