Tamanho do texto

Muito fácil de preparar e muito divertido de servir. Conheça essa forma inovadora de preparar acepipes usando recipientes pequenos e muita criatividade

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535085370&_c_=MiGComponente_C

Parece que a onda começou a cerca de um ano ou dois com o brigadeiro. Da tradicional bolota confeitada, o doce ganhou nova forma e passou a ser servido em festas (chiques ou mais informais) dentro de copinhos plásticos acompanhados de uma pequeníssima colher e às vezes decorado com outros confeitos além do tradicional chocolate granulado. O sabor permanecia, mas a maneira diferente de experimentar o brigadeiro conquistou muita gente. E a moda não parou por aí.

Atualmente, vivemos a era dos cupcakes ¿ bolinhos doces tipicamente norte-americanos e, até agora, meio difíceis de encontrar por terras brasileiras. Hoje, porém, muita gente caiu nas graças do doce e trocou, até mesmo em grandes festas, os bolos maiores por esses pequeninos e charmosos, de comer em duas bocadas. Não é só de doces, no entanto, que vive a moda das comidinhas em porções miúdas.

Os copinhos pré-servidos já dominam o mundo das receitas salgadas também. E não se mostram nada humildes. Hoje, chefs gabaritados se arriscam a preparar copinhos de todo tipo em receitas sofisticadas para seus clientes degustarem. Ingredientes nobres como bacalhau, queijo de cabra, cogumelos e molhos imaginativos ficam ótimos nesse tipo de apresentação.

Principalmente para o ramo dos buffets , essa mania se mostrou muito útil e uma forma de inovar. Hoje, inúmeras receitas já são feitas em porções miúdas e ficam ótimas, diz a chef e banqueteira Luana Favinatto, de São Paulo. Algumas são inclusive tradicionais, como um minirrisoto, e outras de inspiração étnica em versões simplificadas, como um coquetel mexicano com camarões, abacate, tomate e temperos, ela completa.

Não há limite de ingredientes a juntar nessa versão reduzida dos pratos. O que dá, isso sim, é um trabalho extra. Quem pensa que as porções serem menores facilita o preparo, está enganado. O modo de fazer de quase todas as receitas é praticamente o mesmo, mas há um cuidado necessário na hora de servir os copinhos, para que o prato não pareça uma misturada de elementos sem critério ¿ e, aí, a apresentação é especialmente levada em conta.

Escolher recipientes apropriados para cada receita é o primeiro passo. Os famosos brigadeiros de copinhos e outros doces típicos, como os de abóbora, coco ou de frutas e creme, já elegeram os copinhos plásticos transparentes e resistentes (com colheres do mesmo tipo) como sua embalagem preferencial.

Para os salgados, valem cumbucas descartáveis ¿ desde que sempre de boa qualidade, refinados e resistentes a vazamentos de líquidos, por exemplo ¿ ou, no caso de um jantar mais íntimo, louças individuais como xícaras grandes e pequenas ou potes originalmente usados para sobremesa. Os copos, em um ambiente mais moderno e com a receita certa, também podem ser uma pedida diferenciada e criativa.

A graça de usar essa nova onda da comida em copinhos é surpreender os convidados mesmo. Portanto, as receitas podem se arriscar mais, desde que mantendo o sabor característico.

A chef Luana Favinatto sugere uma receita de comida em copinho para impressionar os convidados no próximo jantar. É um ótimo aperitivo para antes da refeição ou mesmo como entrada antes de um prato de peixe ou frutos do mar.

Receita
Copinhos de Bacalhau Cremoso


Leia mais sobre: finger food

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.