Tamanho do texto

Na estação mais colorida do ano, aprenda a usar flores no prato

Flores não só enfeitam como agregam sabor a receitas doces e salgadas
Divulgação
Flores não só enfeitam como agregam sabor a receitas doces e salgadas
Utilizar flores comestíveis em receitas pode parecer novidade. Mas “na Idade Média, elas já eram usadas para dar mais brilho aos pratos”, afirma o botânico e autor do livro Entre o jardim e a horta, as flores que vão para a mesa (editora SENAC), Gil Felippe. Além disso, estão na lista de compras das donas de casa há bastante tempo. “Brócolis, alcachofra, couve-flor, cravo-da-índia e alcaparra são flores ou inflorescências usadas como hortaliças ou condimento. E poucos sabem disso”, diz o especialista.

CURTA O IG COMIDA NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

A quantidade de flores comestíveis é imensa. Segundo Gil, a prática começou como um modismo, inspirado nas culinárias europeia e norte-americana. Isaías Neries, do Parador Lumiar , em Nova Friburgo,  Rio de Janeiro, usa o ingrediente em seus pratos há mais de 10 anos. “Comecei encantado pela beleza, mas depois fui elaborando receitas com o ingrediente", diz o chef. De seu laboratório de pesquisa saíram geleias, massas e pudins florais. "A gente não percebe, mas estamos cercados de flores que agradam os olhos e o paladar.”

Ângela Thompson, diretora do Sítio do Moinho , produtor de espécies orgânicas na região serrana fluminense, conta que várias flores podem ser utilizadas na cozinha. “Capuchinha, calêndula, amor-perfeito, begônia, borago, por exemplo, ficam bem em saladas ou como decoração de pratos.” Os sabores vão do adocicado ao azedinho. “Algumas são picantes, outras amargas e há ainda as mais perfumadas. E muitas florescem o ano todo”, afirma Isaías.

O hábito de comer flores ainda não é comum no Brasil. “Algumas pessoas estranham, mas experimentam. Mesmo que por curiosidade”, afirma Ângela. Mas não é toda espécie que vai bem no prato. "Consuma somente as indicadas por especialistas", diz Gil. Ou seja, os que são comercializadas para esse fim.

Nas receitas, o ingrediente entra tanto no preparo, quanto na decoração. Ângela, por exemplo, acha mais fácil usar flores em pratos salgados. “Mas as pétalas de rosa são clássicas na confeitaria, recobertas de chocolate ou cristalizadas”, diz.

Receita do chef Isaias Neries, do Parador Lumiar, Nova Friburgo (RJ)
Divulgação
Receita do chef Isaias Neries, do Parador Lumiar, Nova Friburgo (RJ)

Dicas e cuidados para usar flores no prato:
- As flores devem ser lavadas com cuidado para não rasgar. Evite colocá-las sob o jorro forte da torneira.
- Lave-as em uma bacia de água fria, retirando depois o excesso de água.
- Use flores frescas sobre saladas ou no canto de pratos para decoração. Se colocadas sobre ingredientes quentes, elas murcham rapidamente.
- Conserve as flores dentro da geladeira, nas prateleiras do meio. Assim, não correm o risco de congelar.
- As flores frescas podem ser guardadas durante uma semana dentro da geladeira.
- Não utilize flores que tenham sido cultivadas com agrotóxicos ou de vasos decorativos. Nem todas as flores são comestíveis. Prefira espécies procedentes de horta orgânicas.
- Explore a criatividade, as flores comestíveis são muito decorativas e dão ar festivo a simples saladas e acabamento elegante em qualquer prato.
- Use as flores também com galhinhos de ervas, em travessas de legumes ou carnes.

    Leia tudo sobre: receitas
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.