Tamanho do texto

Mais do que os números, impressiona a paixão do povo por sua cozinha e cultura ímpares

Acabou ontem (18) a Mistura , maior feira gastronômica da América Latina, em Lima, no Peru . Se os números impressionam ( veja aqui ), o ambiente emociona e contagia. É raro ver um povo orgulhoso de sua terra, seus frutos, sua gastronomia. Gente que preza a originalidade, a cultura, os costumes. Que acredita em seu potencial produtivo, e não tem receio de agir fora do padrão imposto pela globalização. Mesmo vivendo num mundo onde a maioria come, pensa, se veste e se comporta de maneira similar. Peruanos querem ser eles mesmo, já descobriram que assim se tornam universais -- enraizados, cheios de cultura e com autoestima de fazer inveja.

Balanço em números dos 10 dias da feira Mistura:
- mais de 400 mil visitantes
- mais de 18 mil crianças
- mais de 500 mil pães vendidos
- 50 variedades de pães feitos por artesãos de 20 regiões do Peru
- mais de 8 toneladas de frutas vendidas
- mais 500 litros de pisco sauer vendidos por dia
- mais de 210 mil pratos vendidos nos estandes de restaurantes
- mais de 230 mil doces vendidos
- mais de 600 sanduíches de presunto vendidos por dia
- mais de 95 mil pratos de cozinha rústica vendidos
- mais de 20 mil pratos de cozinha clássica vendidos
- mais de 40 mil pratos de cozinha regional vendidos
- 136 toneladas de lixo reciclável recolhido

*A jornalista viajou para Lima a convite da PromPerú, Taca e La Mar São Paulo

Leia também: Ceviche é prato simples, gostoso e cheio de tradição

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.