Tamanho do texto

Existem diversos aspectos que caracterizam os vinhos, mas podemos dizer que o tipo de uva é o mais marcante. Por isso, escolhi duas uvas que são consideradas soberanas entre as demais: a Chardonnay e a Cabernet Sauvignon

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535043083&_c_=MiGComponente_C

Acordo Ortográfico

Tidas como as mais populares mundo afora, graças a sua facilidade de cultivo e adaptação a diferentes climas e solos, estas duas uvas são as rainhas em seus grupos (brancas e tintas, respectivamente).



A Cabernet é uma uva de bagas pequenas que possui uma casca espessa e pouca poupa, portanto, seu rendimento é baixo. Em contrapartida ela é versátil e se apresenta muito bem quando usada em corte com outras uvas.

Por exemplo, com a Merlot e a Cabernet Franc (sua prima), representando assim o famoso corte usado em Bordeaux/França. Também dá ótimos resultados quando vinificada sozinha.
Seus vinhos são encorpados, de boa estrutura e acidez, alguns austeros e longevos, outros frutados e prontos para serem consumidos ainda jovens.


De cor profunda com nuances violáceos quando novos e ao envelhecer ganhando notas acastanhadas. Além de possuir aromas bem marcados e característicos, com certas alterações decorrentes do terroir de origem. Geralmente apresenta: cassis, herbáceos, frutos negros e cedro.



A Chardonnay é uma uva branca que produz vinhos badalados e muito conhecidos como: Montrachet, Poully-Fuissé, Chablis, Champagne ¿ neste caso quando vinificada sozinha, o vinho trará no rótulo a informação de que se trata de um Blanc de Blanc. Quando associada à Pinot Noir e a Pinot Meunier se tornará um Blanc de Noir.


Embora sua terra natal seja a Borgonha, essa pequena e redonda uva se adapta facilmente produzindo vinhos conceituados em outras regiões, valendo ressaltar algumas: Austrália, Califórnia, Itália, entre outras. Fica óbvio sua tolerância a climas desde frios aos mais quentes resultando em aspectos distintos, claro.


Poucas uvas brancas conseguem atingir bons resultados e manter sua personalidade quando passadas por barris de carvalho, mas falamos de uma rainha e como tal ela se destaca, harmonizando-se com a madeira e apresentando vinhos amanteigados e de vida mais longa.



Faça uma seleção com essas duas soberanas provando vinhos de diferentes regiões e estabelecendo paralelos. Você entenderá o porquê de tanta fama.



Sugestões : Casillero del Diablo Cabernet Sauvignon (Chile); Jacobs Creek Chardonnay (Austrália) e Joffre e Hijas Premium (Argentina).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.