A segunda bebida preferida dos brasileiros é o café

Em estudo feito pela Abic, ele só perde para a água. É consumido por 97% dos entrevistados, todos os dias. As mulheres bebem mais

iG São Paulo |

Getty Images
O café é a bebida preferida entre os brasileiros depois da água. Mulheres bebem mais do que os homens
O consumo de café aumentou 6,6% em sete anos no Brasil. Em 2003, 91% dos entrevistados, homens e mulheres acima dos 15 anos, declararam ter o café entre as bebidas habituais e ter consumido no dia anterior e no dia da pesquisa. Esse percentual saltou para 97% em 2009, mesmo índice registrado em 2008. As informações são da nova pesquisa Tendências do Consumo do Café, da Abic (Associação Brasileira da Indústria do Café).

Dez destaques da pesquisa

1. as mulheres (54%) estão consumindo mais café do que os homens (46%)

2. o café é a segunda bebida mais consumida entre os brasilieiros. Só perde para a água. Depois, aparecem refrigerantes, leite e suco natural

3. aumentou o consumo, em 7 anos, dos jovens de 15 a 26 anos

4. o principal motivador de consumo de café continua sendo o hábito adquirido desde criança. A tradição familiar

5. cresceu o número de cafeterias e o conceito de local agradável para se tomar café, assim como o preparo de expresso pelos baristas

6. aumentou o consumo do café fora de casa: em 7 anos de acompanhamento, esse comportamento cresceu em 170%

7. o conceito de qualidade, percebido espontaneamente, continua sendo pureza e aroma ao abrir a embalagem. Aspectos ligados a certificação de qualidade e procedência começam a ganhar importância

8. o conhecimento do conceito de café gourmet é baixo. Mas os consumidores já sabem distinguir, relativamente, o que é um bom café

9. há um desconhecimento do que são cafés cultivados dentro do conceito de sustentabilidade, mas quando informados, metade se predispõe a pagar 5% a mais pelo cuidado com a natureza e o ser humano

10. o café moído coado ainda é o grande responsável pelo consumo (93% em casa e 96% fora). No entanto, observa-se um crescimento significativo, em 7 anos, dos chamados cafés especiais

Como foi feito o levantamento de informações da Abic

A pesquisa foi feita entre os dias 10 a 20 de janeiro de 2010. Foram entrevistadas pessoalmente e nos domicílios 1 703 pessoas, homens e mulheres de todas as classes sociais e acima dos 15 anos de idade. O estudo foi realizado pelo instituto Ivani Rossi Consultoria em Pesquisa, em capitais e cidades das quatro regiões: Sudeste (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Juiz de Fora e Sorocaba); Sul (Curitiba, Porto Alegre e Joinville), Norte/Nordeste (Belém, Recife, Salvador e Campina Grande), e Centro-Oeste (Goiânia e Brasília), além de quatro municípios rurais com menos de 10 mil habitantes cada.

    Leia tudo sobre: café

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG