Tamanho do texto

O rio mais extenso da França é o rio Loire que percorre mais de mil quilômetros, desde sua nascente até o deságue no Oceano Atlântico. Este é considerado também o lugar onde se encontra uma as maiores regiões vinícolas da França, responsável por 185 mil acres de parreiras

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535077816&_c_=MiGComponente_C

Tida desde os tempos medievais como uma das regiões mais ricas do país, o Loire é o berço de uvas destacadas como a Sauvignon Blanc e onde impera como grande estrela a, muito menos conhecida, Chenin Blanc.

Viticulturalmente falando, o vale do Loire se encontra muito ao norte do globo, o que implica em sérios cuidados dos produtores com as geadas, ventos frios e verões variáveis que costumam atingir a região. Esse clima setentrional, aliado aos solos pedregosos, de xisto, calcário, são responsáveis pela saborosa acidez que se apresenta nos vinhos de lá. Assim como numa grande diversidade de tipos como: brancos, tintos, roses, espumantes, doces.

Vamos esclarecer que o vale do Loire está dividido em quatro principais distritos vinícolas de leste a oeste:
Pays de Nantais ¿ com predominância do uva Muscadet;
Anjou-Saumur ¿ onde brilha a Chenin Blanc;
Touraine ¿ também predominando a Chenin Blanc e
Vinhedos Centrais (desta forma chamado por se localizar no meio da França) com destaque para a uva Sauvignon Blanc.

O Loire não figura entre as regiões de maior destaque e mais badaladas da França. Sua baixa popularidade se deve ao fato de uma certa falta de critérios dos produtores no momento de selecionar as uvas colhidas, ao pouco cuidado com a vinificação e a uma certa falta de personalidade em seus vinhos.

Mas é claro que existem algumas maravilhas por lá, como os Pouilly-Fume, Vouvray, Quarts-de-Chaume e tantos outros. Portanto, vale pesquisar bastante antes de efetuar uma compra, pois isso fará toda a diferença entre degustar um vinho excepcional e ter uma grande decepção.

Dicas : Quarts-de-Chaume do Domaine Baumard ¿ branco; Pouilly Fumé De Ladoucette do Baron de Ladoucette & Comte Lafond ¿ branco e Le Gros Anjou 2001 do Domaine Mosse ¿ tinto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.