Tamanho do texto

A sommelière Carina Cooper, da Salton, vive no teatro uma engraçada professora de enologia

Carina Cooper, a LadyVinho: sommelière da Salton viaja com monólogo cômico sobre vinhos e afins
Divulgação
Carina Cooper, a LadyVinho: sommelière da Salton viaja com monólogo cômico sobre vinhos e afins
Carina Cooper faz parte da história da arte brasileira. Na década de 1980, quando um grupo de jovens talentosos e irreverentes quebrava padrões antigos e revia a maneira de interpretar, a atriz, ao lado de outros craques da espontaneidade como Regina Casé, Débora Bloch e Luiz Fernando Guimarães, integrava os grupos Manhas e Manias. Depois, Asdrúbal Trouxe o Trombone. Os dois são ícones desse período. Ao mesmo tempo, quando o cinema nacional fervia, Carina compunha os créditos de boa parte das produções. Na estreia das primeiras novelas da extinta TV Manchete, estava lá. Os tempos passaram e a moça de grandes olhos azuis mudou de carreira. Tornou-se uma sommelière respeitada. Hoje, é quem responde pelas harmonizações da Salton, empresa gaúcha de vinhos. Agora, após de treze anos dentro de adegas e sítios de uvas, Carina volta aos palcos com LadyVinho , monólogo no qual vive uma engraçada professora de enologia. A peça, com texto de Denise Crispun e direção de Roney Facchini, estreou em julho do Rio de Janeiro e segue percurso itinerante país adentro. De São Paulo, a sommelière, ops, a atriz falou com o iG Comida .

iG Comida: Aonde a profissão de sommelière se encontra com seu lado atriz? Essa outra faceta da sua personalidade, digamos assim, ajuda você como sommelière?
Carina Cooper: Ajuda muito. As duas coisas precisam de público e envolvem atenção, interesse, curiosidade, emoção.

iG Comida: Você acha que as degustações de vinho têm um pouco de teatro?
Carina Cooper:
Se considerarmos que, em outros idiomas, a palavra usada para atuação em teatro é jogo, sim. Como tudo na vida. Consegue me dizer o que é ou não teatro?

iG Comida: Como surgiu a ideia de fazer essa peça?
Carina Cooper:
Sempre me perguntam se eu não sinto falta do teatro e sempre digo que não. E, realmente, do espaço fechado onde se espera um público sem saber se ele vai existir, do qual raramente se dá para viver, de um teatro cheio de lamentos eu não sinto falta. Mas gostei de juntar essas duas ideias: vinho e personagem. Quando o Roney [Facchini, diretor do espetáculo] me chamou e disse que íamos fazer a peça em eventos, festas, convenções, navios eu pensei "por que não?”.

iG Comida: Você palpitou muito no texto?
Carina Cooper:
Ah, não tem como não palpitar. Somos todos amigos de muito tempo: o texto é da Denise, a criação da LadyVinho tem muito a mão do Roney, o visagismo é do Leopoldo Pacheco e sou eu que faço!

iG Comida: O público da eno-gastronomia que não conhecia este lado seu se surpreendeu no espetáculo. Você se sentiu muito exposta?
Carina Cooper:
Só via pessoas com a boca aberta e olhos arregalados, mas com caras boas. Exposta não, nem um pouco.

iG Comida: O momento auge da peça é quando você diz que vinho tem cheiro de vinho.
Carina Cooper:
E tem mesmo.

iG Comida: E os milhares de aromas que o Robert Parker (crítico americano de vinhos) lista, não existem?
Carina Cooper
: Claro que existem. Mas o cheiro que é reconhecido por todos e que ninguém é capaz de negar é de vinho.

iG Comida: Que truque teatral pode ser usado para não fazer feio numa degustação de vinho?
Carina Cooper:
Tem gente que decora um roteirinho, sim. Acontece que, como no teatro, as pessoas precisam ser naturais, espontâneas e isso nem sempre acontece. O melhor é ser autêntico, verdadeiro, gente com “g” maiúsculo, sabe?

iG Comida: Você já usou algum truque desses no começo da sua carreira de sommelière?
Carina Cooper:
Se usei, não percebi.

iG Comida: Para terminar, qual o seu aroma preferido numa taça?
Carina Cooper:
O de vinho.

Em pequenos goles

Palco ou salão?
Salão é um palco.

Champanhe ou cinema?
Champanhe.

Brinde ou aplauso?
Brinde.

Camarim ou adega?
Adega.

Vinificação ou ensaio?
Vinificação.

Serviço:
Informações sobre o monólogo LadyVinho (11) 9656-1784
Próximas paradas de LadyVinho: Roteiro das Águas e sul da Bahia.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas