Tamanho do texto

No mês da mulher, um júri masculino elegeu a chef que melhor representa a gastronomia brasileira atual

Para fechar o mês da mulher, o iG Comida reuniu um júri composto por dez homens para eleger a personagem que melhor representa o cenário gastronômico atual. Em uma disputa acirrada, quem levou o título foi Roberta Sudbrack, chef gaúcha radicada no Rio de Janeiro e que pilota restaurante com seu nome no Jardim Botânico.

Roberta Sudbrack é, na opinião masculina, a cara da gastronomia brasileira
Divulgação
Roberta Sudbrack é, na opinião masculina, a cara da gastronomia brasileira

“Além de ser completamente apaixonada pelo que faz, a Roberta inspira. É uma líder nata e valoriza muito as coisas simples”, diz Thiago Castanho, chef do Remanso do Peixe, em Belém. Foi justamente essa simplicidade que arrebatou o paladar refinado de Claude Troisgros, do Olympe , no Rio de Janeiro: “Um dos meus pratos preferidos é o quiabo com camarões e o caviar de quiabo”. Quem imaginou, porém, receitas acanhadas ou corriqueiras, muito se engana. “Roberta tem uma cozinha cada vez mais segura, une ousadia a resultados extremamente saborosos”, afirma Ricardo Castanho, editor de restaurantes do Guia Quatro Rodas .

Os elogios foram muitos. Não só para Roberta, mas para as tantas mulheres brasileiras que enchem nossa vida de delicadeza e feminilidade. E nosso time masculino não foi nada fraco. Além do “sudtrio” acima citado, participaram dessa eleição: Beto Pimentel, do Paraíso Tropical , em Salvador; César Santos, do Oficina do Sabor , em Olinda; Ivo Faria, do Vecchio Sogno , em Belo Horizonte; Júnior Durski, do Durski , em Curitiba; Manoel Beato, sommelier do Grupo Fasano ; Rogério Fasano, restaurateur do Grupo Fasano ; Roland Villard, do Le Pré Catelan , no Rio de Janeiro.

Conheça a história de Roberta aqui . E delicie-se!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.