3 utensílios essenciais fazer o café perfeito e o preço de cada um

Um bom café começa com a escolha correta dos produtos, e os especialistas consultados pelo iG Receitas ajudam a definir os utensílios indispensáveis

O cafezinho seduz muitas pessoas pelo aroma único e inconfundível e se destaca pelo sabor incomparável. Mas para acertar é preciso contar com os utensílios certos, e nós conversamos com especialistas para desvendar os segredos – e preços – de cada um dos objetos imprescindíveis para arrasar no preparo da bebida.

Leia também: Nem aguado nem forte demais! Veja dicas de como fazer café sem erros

Foto: shutterstock
Chaleira e coador estão entre os utensílios indispensáveis para fazer um bom café. Confira as dicas dos profissionais

Arthur Malaspina, especialista em qualidade e treinamento da Octavio Café, e Stella Gross, barista e coordenadora de cafés da Rede Fran's Café, dão todas as dicas do que você precisa para preparar o café perfeito em casa. Veja a lista:

1. Balança de precisão

Foto: shutterstock
Uma balança de precisão costuma ser cara, cerca de R$ 450, então você pode usar a balança de cozinha, que custa R$ 70

O primeiro item é a balança de precisão, "para medirmos a quantidade de pó e água que será usada na receita", explica Malaspina. O profissional ressalta que existem balanças que chegam a custar R$ 450, pois "têm mais precisão", mas, para o preparo caseiro, pode-se usar balanças de cozinha, que custam R$ 70.

2. Coador e filtro

Foto: shutterstock
O coador de pano têm preço estimado em R$ 7, enquanto o filtro de papel pode custar, aproximadamente, R$ 4

O coador de pano tem valor de R$ 7 e é reutilizável, enquanto o filtro de papel, que custa aproximadamente R$ 4, é descartável. Stella Gross destaca que o coador de pano deve ser feito de tecido de malha que não solte fiapos e que seja resistente, visto que não se usa apenas uma vez.

"Ele deve ser lavado exclusivamente com água pura, sem produtos químicos. O tempo de vida do coador depende do uso. Assim que começar a ficar gasto deve ser substituído", explica a barista da Fran’s Café.

Já em relação ao coador de papel, ela afirma que precisa ter encaixe "perfeito" ao porta filtro utilizado, para não prejudicar a extração.

Arthur Malaspina complementa: "O de papel temos um leque de possibilidades no mercado. Os mais legais são aqueles que têm microfuros. Isso facilita a passagem da água, não deixa uma extração tão longa".

Leia também: Panela de arroz, airfryer e mais: eletrodomésticos que são aliados na cozinha

3. Chaleira

Foto: shutterstock
As opções baratas de chaleiras como a Ketel, segundo o profissional, podem ter o valor de R$ 50

O recipiente usado para colocar a água no coador também é importante. O especialista da Octavio Café comenta que a leiteira, utensílio que geralmente tem essa função, não é muito adequada por ter bico mais grosso e não controlar a queda da água sobre o pó.

"O interessante é o que a gente chama de Ketel, que é uma chaleira com um bico bem comprido e fino, porque assim é possível controlar o fluxo de água, para não despejar aquela enxurrada de uma vez e fazer a extração rápida", explica Malaspina. Segundo ele, há opções baratas no mercado, que estão na faixa de R$ 50.

Armazenamento do café

Foto: shutterstock
Tanto o bule quanto a garrafa térmica custam de R$ 50 a R$ 100, e são opções para armazenar o café por pouco tempo

Os profissionais concordam que o melhor é consumir o café filtrado logo depois que ele está pronto, mas detalham as opções de armazenamento disponíveis no mercado e que podem ser usadas para colocar a bebida por pouco tempo, como o bule e a garrafa térmica.

"O bule não conserva a temperatura do café por muito tempo, ou seja, deve ser consumido imediatamente. Já a garrafa térmica , normalmente, conserva a bebida quente por até uma hora", conta Stella.

Contudo, é importante se atentar para a qualidade do café nas garrafas térmicas. Malaspina chama a atenção para quando se deixa o cafezinho armazenado nesses recipientes de um dia para o outro, por exemplo. "Faz até aquele barulho de gás. Isso não é legal, não faz bem para o estômago, porque essa bebida já está oxidada", alerta ele.

Em relação aos preços, o especialista afirma que há diversos modelos de bules atualmente, como porcelana e vidros, e que é possível adquirir um bom produto por R$ 50 ou R$ 100. Já as garrafas térmicas, ele salienta que o valor varia bastante, mas dá para comprar algumas pela mesma faixa de preço dos bules.

Leia também: Eficiência na cozinha: qual a panela certa para cada tipo de alimento?

O café nosso de cada dia

Foto: shutterstock
Depois de conferir os utensílios necessários, é momento de preparar um cafezinho delicioso

Utensílios a postos, bora passar um cafezinho? Para começar, lembre-se da importância de usar água filtrada ou mineral. "A agua representa 98% de uma xicara. Água com excesso de cloro ou minerais prejudica o sabor da bebida", afirma Stella Gross.

Geralmente a proporção indicada é 10 g de café (cerca de duas colheres de sobremesa) para cada 100 ml de água. 

E nada de pressa! Outra coisa fundamental para fazer o café perfeito é não usar colher para ajudar a passar a água pelo coador. A água deve passar naturalmente para não correr o risco de a bebida ficar amarga. 

Link deste artigo: https://receitas.ig.com.br/2019-11-15/3-utensilios-essenciais-fazer-o-cafe-perfeito-e-o-preco-de-cada-um.html