Eficiência na cozinha: qual a panela certa para cada tipo de alimento?

Chef Elzio Callefi, da Tramontina, dá dicas de como aproveitar ao máximo cada tipo de panela e os alimentos ideais usados em cada uma

Na hora que você prepara uma comida o que mais leva em consideração: os produtos ou as panelas? Durante uma palestra no evento Mesa São Paulo, o chef Elzio Callefi, da Tramontina, apontou que “a cozinha começa pela panela e os utensílios corretos”. Portanto, saiba que o tipo de panela que você usa interfere diretamente no preparo de alguns alimentos.

Foto: shutterstock
Existe panela certa para cada tipo de alimento?

Leia também: Panela de arroz, airfryer e mais: eletrodomésticos que são aliados na cozinha

Então para te ajudar a aproveitar 100% seus produtos e deixar a comida ainda mais gostosa, nós do iG Receitas conversamos com o chef Elzio e pedimos dicas de quais alimentos são mais apropriados para cada tipo de panela . Confira abaixo:

Panela de inox

Foto: shutterstock
As panelas de inox são as queridinhas dos chefs de cozinha

As panelas feitas de inox são ideais para alimentos que exigem cozimentos de longa duração como carnes e molhos, indica o chef. “Esses [alimentos], precisam de preparo mais lento e o inox é ótimo, pois não libera nenhum tipo de resíduos na comida e, como não é um material poroso, não deixa cheiro na panela”.

Durante a nossa “aula de cozinha” com o chef Elzio, ele comentou que as panelas inox, que possuem fundo triplo, são ideais para fazer aquele arroz soltinho. Se você tirar a panela do fogo, a comida continua a cozinhar na panela e dá a finalização.

Panela antiaderente

Foto: Divulgação
A panela antiaderente é boa para quem quer uma comida rápida

Se você está com pressa (ou com muita fome) a dica é utilizar uma panela antiaderente . “Ela é ideal para cozimentos mais rápidos como um arroz rápido e alimentos mais delicados como um peixe, ou panqueca, crepe, omelete e receitas com ovos em geral”, explica Elzio.

O antiaderente também é um facilitador de cozinha, ou seja, é muito mais fácil para limpar. Além disso, evita perda do sabor dos alimentos e que o alimento grude, por isso é indicado para receitas delicadas e trabalhadas a baixa temperatura.

“Eu não recomendaria usar antiaderente em cozimentos de longa duração. O antiaderente da Tramontina não libera resíduo, mas o material é poroso e alimentos condimentados, com tempero mais forte, podem impregnar na panela e gerar um cheiro forte”, pondera o chef.

Panela de cerâmica

Foto: Divulgação
A cerâmica utilizada nas panelas da Tramontina é diluída em água e não oferece riscos aos consumidores

As panelas de cerâmica se adaptam ao cozimento de longa duração com o benefício de facilidade na limpeza.

“Seu uso é ideal principalmente para cozinhar rapidamente como o preparo de legumes salteados. Esse revestimento [cerâmico] agrega mais calor na panela (esquenta mais do que os outros tipos) para realizar o processo de saltear”, diz Elzio. “É possível também fritar, selar uma carne, mas vale aproveitar o cerâmico para cozimentos rápidos - assim evitamos que os alimentos liberem todo seu suco”, complementa.

O revestimento cerâmico não apresenta antiaderência, mas tem a capacidade de facilitador na hora de limpeza da panela. É mais duro e permite esfregar para soltar um pouco de resíduo que ficou na panela, sem danificar.

Se você tem o pé atrás com panelas de cerâmica por ter ouvido que elas “dão câncer” é bom saber se isso seria possível há muitos ano, quando alguns itens chineses eram fabricados com metais pesados. Mas hoje, a cerâmica é diluída em água e não prejudica a saúde dos consumidores, assim como acontece na Tramontina .

Panela de alumínio

Foto: Divulgação
A panela de alumínio é a mais comum no Brasil

 As panelas de alumínio são as mais populares no Brasil. “São panelas boas, mas temos que tomar cuidado para não realizar cozimentos de longa duração (1, 2, 3 horas). Além disso, devemos evitar trabalhar com alimentos ácidos, como o molho de tomate que até perder acidez precisa cozinhar bastante e pode estimular a liberação do resíduo presente no alumínio para o alimento”, aconselha Elzio.

Panela de vidro

Foto: Divulgação
A panela de vidro não é mais tão difundida no mercado

Hoje existem poucas panelas de vidro no mercado. E tudo isso tem uma boa razão, explica o chef. “É uma das mais saudáveis, mas não tão eficientes. Elas esquentam demais, o que dificulta a manipulação, e num esbarrão ou queda, pode quebrar com bastante facilidade. Não é tão prática de se trabalhar”.

Leia também: A "força" na cozinha! Star Wars lança linha de panelas com a Le Creuset

Gostou das dicas do chef Elzio sobre os melhores alimentos para cada tipo de panela ? Deixe seu comentário abaixo.

Link deste artigo: https://receitas.ig.com.br/2019-11-08/eficiencia-na-cozinha-qual-a-panela-certa-para-cada-tipo-de-alimento.html