Tamanho do texto

Serafina, que tem 27 unidades em 9 países, estreia cardápio novo este mês; provamos as comidas e a delícia de "perder tempo" e ganhar o dia

Se sua vida não está frenética, você não precisa ler isso. Basta clicar para aprender a receita de Pizza Al Tartufo Nero logo abaixo.

Pizza Al Tartufo Nero do Serafina
Serafina


É interessante analisar como, nos dia de hoje, o tempo parece estar mais caro que o dólar. Você tem um minuto? Nossa, responder a essa pergunta requer um tempo infinito: quanto custa ouvir? quanto custa responder? e se o assunto durar muito? É mais fácil dizer: "daqui a pouco". E o pouco vira muito, ou nunca, até que você decida resolver por email, por whatsapp... 

Quantos momentos de prazer a gente perde assim? quantos abraços, brindes, histórias inspiradoras que podem, no mínimo, mudar sua vida? É nesse momento que afirmo: perder um minuto pode significar ganhar um dia inteiro, ou mais!

É claro que eu não tinha tempo. Nem pra comer. Aliás, isso é até piada no ambiente de trabalho: nunca almoço. Não dava para me dar ao luxo de ir ao Serafina conhecer o cardápio com as especialidades do restaurante. Mas fui - correndo, claro!

+ ​ Cheeseburguer no pão de pizza

A pressa com que cheguei se transformou em uma enorme vontade de não sair mais dali. O vinho era ótimo e o menu, delicioso - comi pizza al tartufo nero, risoto de camarões, filé mignon e, por fim, sorvete de creme regado com café expresso. Café, por favor, mais café. 

E o melhor de tudo? A conversa e a agradável história de superação dos proprietários do local.

O que dois náufragos têm a ensinar sobre superação e sucesso?

Em um fim de tarde de 1995, os italianos Fabio Granato e Vittorio Assaf ficaram à deriva após um incidente com a vela do barco em Nova York.

Para enganar o desespero, os amigos falaram sobre diversos assuntos, incluindo, seus hobbies. "Ficamos no mar das 17h às duas da madrugada e, nesse tempo, descobrimos que tínhamos algo em comum: gostávamos de cozinhar. Quase morremos e decidimos que, se sobrevivêssemos, deixaríamos tudo para trás para abrir a melhor pizzaria de Nova York", conta Fabio ao iG. 

Vittorio Assaf e Fabio Granato, sócios da rede Serafina; desenho de barco 'onde tudo começou' tem destaque na parede da unidade dos Jardins, em São Paulo
Divulgação
Vittorio Assaf e Fabio Granato, sócios da rede Serafina; desenho de barco 'onde tudo começou' tem destaque na parede da unidade dos Jardins, em São Paulo


"É incrível como esperamos um momento crítico como esse para emprender na vida, falo de uma maneira geral. O dia a dia nos leva a seguir em frente mesmo muitas vezes não sendo no rumo que quermos", completa Vittorio. (Senti que ele fazia até uma reflexão sobre o momento da crise brasileira ou sobre nossas vidas, um pouco dos dois)

Dito e feito, um ano depois de serem resgatados da "pior e melhor situação de suas vidas" inauguraram em Manhattan o primeiro estabelecimento da rede. "É contraditório como, ao sentir o desespero de estar numa situação daquelas, revimos a nossa vida e refizemos nossas escolhas", analisa Vittorio, sobre o negócio, formado por 27 restaurantes em 9 países, incluindo o Brasil. 

Perder duas horas do meu dia conversando com essas duas pessoas me fez sentir mais rica. Incrível o que um bom papo faz porque a minha conta continua zerada como na hora em que saí. Até agredeci à subeditora Aretha Martins, que cuidou para que nosso dia na redaçao não tivesse o mesmo destino do barco de Vittorio e Fabio. Me sinto tão rica que até pensei em sair distribuindo folgas - que, como disse, nos dias de hoje chegam a valer mais que dinheiro.

Bom, na hora de me levantar - "chame o guindaste!" - qual aprendizado você tirou disso tudo?, pergunto a Fabio. "Que nunca mais subo a bordo de um barco com o Vitorio".


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.