Tamanho do texto

Uma cozinha bem equipada é o primeiro passo para ter em casa uma comida saborosa todos os dias

Todo bom cozinheiro precisa contar com os equipamentos certos. Quantas panelas comprar? Quais os eletrodomésticos realmente necessários? De quantas facas eu preciso? Estas pertinentes dúvidas povoam os pensamentos de quem começa a equipar a própria cozinha. O essencial ao sair às compras, no entanto, é não exagerar. 

“Qualidade, neste caso, é muito mais importante do que quantidade”, explica Michele Coelho Novembre, coordenadora do Centro Universitário Senac, em Águas de São Pedro. Segundo a especialista, é melhor gastar mais em poucos e bons equipamentos do que encher a cozinha de bugigangas. “É preciso analisar se aquele acessório terá uso frequente em casa ou não”, diz.

Ter os acessórios certos e bons ingredientes são passos essenciais para fazer sucesso na cozinha
Divulgação
Ter os acessórios certos e bons ingredientes são passos essenciais para fazer sucesso na cozinha

A grande quantidade de ofertas no mercado pode confundir. De acordo com Michele, um equipamento com o qual é necessário ter cuidado é a panela. “Panelas que têm um fundo muito fino queimam o alimento com facilidade”, alerta. A mesma regra vale para as panelas de pressão.

Ela aconselha um jogo inicial de cinco panelas, sendo uma frigideira e as outras de tamanhos variados. “Cada tipo de alimento necessita de um tipo de panela”, diz, antes de exemplificar: “se o preparo leva água, a panela precisa ser mais funda; se é o caso de uma carne, a frigideira, que é mais larga, é a melhor pedida”. 

Michele explica que o material da panela (cerâmica, cobre, inox, ferro...), no caso do cozinheiro amador, é uma questão pessoal. Desde que a qualidade seja boa, não há problemas em optar por um tipo ou outro.

Investir em bons equipamentos é melhor do que gastar com miudezas de pouca qualidade
Edu Cesar/Fotoarena
Investir em bons equipamentos é melhor do que gastar com miudezas de pouca qualidade

No quesito eletrodoméstico, são três os aparelhos essenciais para facilitar a vida na cozinha (sem contar com fogão, forno de micro-ondas e geladeiram claro): liquidificador, batedeira e processador de alimentos. O primeiro é usado no preparo de sucos, cremes e sopas. A batedeira é ótima para fazer massas, bater clara em neve e misturar bolos. Já o processador assume tarefas ingratas como picar, ralar e fatiar alimentos, além de poder ser usado para criar diferentes tipos de molhos.

Já no ‘reino das facas’, a escolha é simples: uma faca de chef, uma faca de legumes e uma faca de pão. Uma faca boa deve ter o peso equilibrado, com o cabo ligeiramente mais pesado do que a lâmina. Os modelos com bojo, que separa a lâmina do cabo, são mais seguros e protegem o dedo. Com o tempo, por melhor que seja a faca, a lâmina desgasta, por isso é sempre bom ter à mão um afiador e uma pedra de afiar.

A coordenadora alerta, no entanto, que nem a cozinha mais bem equipada do mundo irá florescer se a mesma atenção não for dada a outros aspectos da arte de cozinhar. “Um fator primordial, do qual as pessoas muitas vezes não se dão conta, é a escolha correta dos ingredientes”, diz. “Tem que saber comprar uma verdura fresca, uma carne em boas condições... Não tem como chegar a um bom resultado sem isso”, explica. “A organização e a limpeza da bancada também têm importância primordial”, finaliza.

Decididos os equipamentos mais complicados, os outros acessórios são mais fáceis.

Confira na galeria abaixo a lista de compras.


Leia mais:
- 15 pratos incríveis para fazer com até quatro ingredientes
- Como fazer arroz soltinho
- Receitas quentinhas em até 30 minutos


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.