Tamanho do texto

Conheça os rótulos que vão fazer sucesso neste ano e aprenda algumas dicas para harmonizar com os pratos mais requisitados em dias frios

Escolha o vinho certo para cada ocasião
Getty Images
Escolha o vinho certo para cada ocasião

Com a chegada do inverno, os jantares com os amigos para apreciar carnes, fondues e outras delícias se tornam programas frequentes. Para fazer bonito, o IG Receitas preparou uma seleção de vinhos especiais para a estação mais fria do ano.

Nos dias em que a temperatura cair bastante, o ideal é escolher um vinho tinto. A sommelière Giulianna Ferreira indica o português Hereditas 2008 (R$ 57, importadora Adega dos 3), que harmoniza com pratos mais estruturados, como uma massa com molho de ragu. Outra opção do velho continente é o espanhol Dinastia Vivanco Crianza 2007 (R$ 79, importadora World Wine), indicado pelo sommelier Manoel Beato, do Fasano, que vai bem com risotos.

Leia mais:
Os segredos da fondue
Queijo e vinhos sem erro 
Receitas quentinhas em até 30 minutos

Carnes costumam fazer sucesso em noites frias. Para quem procura vinhos que harmonizem com esse prato principal, é possível encontrar várias boas opções, com preços diversos. "O inverno brasileiro, que não é tão rigoroso, harmoniza com vinhos nacionais", diz Giulianna. Ela sugere o Pizzato Reserva Merlot 2009 (R$ 49), que vai bem com carnes brancas. A sommelière Gabriela Bigarelli também indica um brasileiro, o Pizzato Concentus (R$ 65), ideal para churrascos, e dá a dica de um argentino, o Trumpeter Malbec (R$ 53, importadora Zahill), um vinho fresco que combina com as carnes brasileiras. Manoel Beato sugere ainda o espanhol Tierga 2008 (R$ 159, importadora Dominio Cassis), um vinho produzido em pequenas quantidades por uma vinícola que preserva vinhas centenárias da região de Navarra.

Por conta do clima mais ameno no inverno em algumas regiões do Brasil, o vinho branco também pode ser uma boa opção, especialmente para acompanhar peixes e frutos do mar. Para Giulianna, o chileno Santa Rita Medalla Real Chardonnay 2010 (R$ 85, importadora Grand Cru) harmoniza com bacalhau ou um pescado de sabor mais acentuado. Outro vinho branco que vem colecionando prêmios e elogios de enólogos do mundo inteiro é o português Guru 2011 (R$ 233,30, importadora Adega Alentejana), recomendação de Manoel Beato.

Para fechar a refeição com sucesso e acertar também na harmonização durante a sobremesa, vale a pena investir no italiano Vicentini Agostino (R$ 125, importadora Wine To Go), que tem um gosto levemente amargo que combina com biscoitos e bolos secos. "Também é muito bom servido com queijo maduros, queijos azuis e foie gras", diz Gabriela Bigarelli. Quem optar por um vinho tinto doce por escolher o Tawny Grahams (R$ 95 importadora Mistral), um vinho do porto indicado por Manoel Beato para o fim da refeição e para acompanhar queijos e chocolates.

E para quem quiser impressionar, Giulianna sugere um italiano que é sucesso garantido, mas tem um preço alto: o Allegrini Amarone Della Valpolicella Classico DOC 2004 ( R$ 417, importadora Grand Cru) é o principal nome da região de Veneto, de uma das vinícolas mais premiadas do país. Combina com um medalhão de filé mignon e é indicado para os paladares mais exigentes.

* André Sollitto, especial para o iG São Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.