Tamanho do texto

Nada de família Jetson. Volta às origens, simplicidade e valorização dos pequenos produtores definem a mesa futurista

O chef Alex Atala abriu as palestras do TEDx Campos 2012
Divulgação
O chef Alex Atala abriu as palestras do TEDx Campos 2012

TED é uma conferência que divulga ideias sobre diversas áreas de conhecimento. O movimento nasceu nos Estados Unidos e ganhou o mundo em versões chamadas TEDx. No último sábado (23), a gastronomia foi tema dessa reunião de ideias em Campos do Jordão, no interior de São Paulo, para discutir como será a alimentação do futuro.

CURTA O IG COMIDA NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

As opiniões dos 14 palestrantes chegaram a um ponto comum. O futuro da comida passa por uma peça chave: o homem. “É preciso preservar rios, mares e florestas e um elemento chamado homem”, disse o chef Alex Atala, do D.O.M. e do Dalva e Dito, na exposição de abertura.

A proximidade entre produtor e cozinheiro e o reconhecimento de comunidades rurais junto a preservação de suas técnicas ganhou destaque entre as palestras, assim como a importância de enaltecer o pequeno agricultor e os produtos orgânicos. “Resgatar e sistematizar as técnicas originais dessas comunidades geram aumento na renda sem prejudicar a saúde e o ambiente. O orgulho de ser agricultor é fundamental para o sistema de vida do planeta”, afirmou Romeu Mattos Leite, fundador da comunidade produtora  Vila Yamaguishi . “Comer é mais que um ato agrícola, é um ato econômico e político”, completou Teresa Corção, fundadora do  Instituto Maniva , grupo que entende a gastronomia como arma social.

VEJA TAMBÉM: EVENTO DISCUTE VALORIZAÇÃO DO PRODUTOR

VEJA TAMBÉM: CHEF E EMBRATUR QUEREM LEVAR GASTRONOMIA BRASILEIRA AO EXTERIOR

A valorização dos produtos locais, o retorno às origens, o fortalecimento da culinária nacional e a tendência dos orgânicos não são conceitos exatamente novos e nem debates inéditos -- tanto que já foram destacados no Tedx Campos de 2011 --, mas continuam em voga. 

VEJA TAMBÉM: GASTRONOMIA SOLIDÁRIA

Prova disso foi a apresentação da pesquisadora americana Deborah Kesten, que apontou a alimentação como veneno (obesidade), mas também como cura. Sua sugestão para os homens viverem melhor é consumir comida fresca, em ambientes acolhedores, prestando atenção ao que é ingerido e junto com a pessoas queridas. Quer melhor? A tese é cientificamente comprovada. “As emoções e o modo com que se come tem tudo a ver como o alimento é metabolizado”, explicou Debora.

Tsuyoshi Murakami, do restaurante Kinoshita , reforçou essa ideia defendendo a simplicidade como estilo de vida. Não fosse pela presença do chef mirim Biel Baum, de 10 anos, que, representando as novas gerações, propôs transformar o ofício em diversão, a sensação que fica é de que o futuro da gastronomia está mesmo na retomada de comportamentos e hábitos de tempos atrás.

LEIA TAMBÉM: "O CHOCOLATE SÓ VAI DURAR 15 OU 20 ANOS"

E AINDA: APOCALIPSE GOURMET: ALIMENTOS QUE PODEM DESAPARECER ATÉ 2050

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.