Tamanho do texto

São Paulo ganha restaurantes 24h, mercado gourmet, casa ítalo-caipira e muito mais. Veja 12 motivos para você sair de casa

A cena gastronômica paulistana anda agitada. Nas próximas semanas, vários restaurantes de sucesso vão inaugurar novas filiais e alguns chefs que andavam sumidos preparam seu retorno em grande estilo. Para o segundo semestre, estão previstas mais novidades. O iG Comida selecionou uma dúzia de bons motivos para você sair de casa. Confira a seguir alguns novos endereços que podem (e devem ) ser incluídos no seu roteiro.

CURTA O IG COMIDA NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

1. Gusto (Rua Dr. Renato Paes de Barros, 137, Itaim Bibi): Miguel Reis, o dono do restaurante Chakras, promete inaugurar ainda em junho um restaurante de cozinha italiana contemporânea que vai ficar aberto nas 24 horas do dia, na esquina das ruas Renato Paes de Barros e Itacema, no Itaim, onde por anos funcionou o Bar São Pedro. A nova casa terá panini, pizzas, pizettes, massas e risotos, tudo criado e executado pelo chef importado de Perúgia, na Itália, Franco del Sordo. O espaço abrigará ainda um wine bar, um café e uma rotisserie. Para quem não gosta de TV no salão, é melhor nem passar perto: o projeto arquitetônico tem como destaque uma “ilha” de informação suspensa no teto com 20 televisores de 40 polegadas ligados simultaneamente em vários canais de notícias, música, esportes e variedades.

2. Lanchonete da Cidade (Rua Amauri, 334, Itaim Bibi): os sandubas que fazem sucesso nas casas de lanches da Cia. Tradicional de Comércio (proprietária da rede de pizzarias Bráz, dos bares Astor, Pirajá e Original e da casa de tapas Venga!) agora finca o pé na badalada Rua Amauri, também no Itaim. A nova filial da lanchonete vai ocupar o imóvel que vinha abrigando a Pizza Hut. No cardápio, destaque para o hambúrguer Bombom, com pão francês redondo e um gostoso molho de tomate.

3. Saj (Rua Joaquim Antunes, 260, Jardim Paulistano): pertencente à família dos donos do Farabbud e do Manish, o Saj terá a partir de junho, além de sua matriz na Vila Madalena, uma filial bem no pólo gastronômico da Rua Joaquim Antunes, no Jardim Paulistano. A nova sede vai ocupar o imóvel onde estava instalado o Fillipa. O menu será o mesmo, com especialidades como o trigo grosso (servido com peito de frango desfiado e carne moída cobertos com coalhada fresca e hortelã), a linguiça árabe (temperada com vinho branco e especiarias e assada na chapa) e o chacrie (pedaços de fraldinha cozida na coalhada com anéis de cebola fritos e arroz cherie).

4. Baruk (Rua Bandeira Paulista, 399, Itaim Bibi): o restaurante árabe, que é um dos mais concorridos no horário do almoço na região da Vila Olímpia, está finalizando as obras para inaugurar na primeira semana de junho sua primeira filial, no Itaim. O novo endereço, na Rua Bandeira Paulista, assim como a matriz, vai ter também cardápio à la carte ou serviço em sistema de festival, com os garçons servindo primeiro as saladas e pastas, depois alguns pratos quentes como os charutinhos de folha de uva, os kaftas, o arroz marroquino e os minikebabs. Como sobremesa, prove os sorvetes artesanais.

5. Italy (Rua Paes de Araújo, 185, Itaim Bibi): A primeira filial do restaurante italiano de Paulo Barroso de Barros vai se instalar na Rua Paes de Araújo, no imóvel ocupado pelo St. Honoré. A reinauguração do espaço com sua nova configuração só deve acontecer no segundo semestre.

6. Le Pain Quotidien (Rua Wisard, 142, Vila Madalena): A rede de padarias premium do belga Alain Coumont inaugura sua primeira loja em território paulistano na semana que vem, na Rua Wisard, no coração da Vila Madalena. Tudo ali é muito charmoso: o café com leite é servido em taças sem alça, os doces ficam em exposição em uma linda vitrine e a decoração rústica lembra uma fazenda. Os pães são artesanais, orgânicos, crocantes e saborosos. As fornadas saem sob os olhares atentos da chef executiva Paula Villas-Boas e do chef patissier Paulo König. A rede totaliza 170 lojas em 19 países, como Estados Unidos, Austrália, México, França, Japão, Kuait e Índia. Nos próximos meses, serão abertas mais duas lojas na cidade: uma na Rua Paes de Araújo, no Itaim, e outra no Shopping Cidade Jardim.

7. Tostex (Avenida Magalhães de Castro, 12.000, Real Parque): a mania começou em Trancoso, nos anos 90, e logo chegou a São Paulo. Durante anos, a loja da Rua Haddock Lobo, nos Jardins, foi um sucesso, com os leves sanduichinhos feitos com pão de forma ligeiramente tostado e recheios delicados ou a tradicional dupla presunto e queijo. Mas em 2010 a loja fechou. Muito em breve, provavelmente ainda em junho, as antigas sócias do negócio devem inaugurar uma filial do Tostex no Shopping Cidade Jardim. Não vai mais ter aquele clima de baladinha, mas os sanduichinhos estarão lá fazendo aquela gostosa fusão de comidinha gourmet com um toque caseiro.

8. La Brasserie Erick Jacquin (Rua Pedroso Alvarenga, 1.088, Itaim.Bibi): o chef francês está se transferindo da Rua Bahia, em Higienópolis, para um endereço na Rua Pedroso Alvarenga, no Itaim. A reforma ainda está em andamento, e a inauguração – prevista anteriormente para junho – deve acontecer apenas em julho ou agosto. Ainda no segundo semestre, Erick Jacquin vai ser um dos sócios de um novo restaurante, especializado em diversas variedades de steak tartare. O endereço da casa nova ainda é mantido em segredo, mas já se sabe que o imóvel vai ter um agradável terraço. O local tem tudo para se tornar um dos hits do próximo verão.

9. Attimo (Rua Diogo Jácome, 341, Vila Nova Conceição): o novo restaurante do chef Jefferson Rueda (ex-Pomodori) já está nos finalmentes, mas a inauguração só deve acontecer em julho. A cozinha do Attimo se define como ítalo-caipira e vai investir nas receitas familiares e nos molhos das mammas italianas. Para fazer uma pesquisa com o propósito de afinar o conceito, Jefferson viajou pelo interior da Itália acompanhado de seu sócio investidor, Marcelo Fernandes, também dono de restaurantes como o japonês Kinoshita e o espanhol Clos de Tapas. Instalado na Rua Diogo Jácome, na Vila Nova Conceição, o salão com projeto arquitetônico de Naoki Ohtake terá apenas cerca de 70 lugares. Os pratos serão elaborados com frango, ovos, porco, queijos e outros ingredientes comprados diretamente de pequenos produtores do interior paulista, muitos deles com ascendência italiana.

10. Novo restaurante de Flávio Miyamura:
o chef, que já trabalhou no Shin Zushi, foi assistente de Alex Atala no D.O.M. e, mais recentemente, comandou a cozinha do espanhol Eñe, agora parte para seu primeiro voo solo. Ele garante que até meados de junho vai inaugurar seu restaurante – ainda sem nome definido – na Rua Fradique Coutinho, na Vila Madalena. O cardápio será focado em comida contemporânea, com pratos como o polvo com trio de tubérculos (batata inglesa, batata doce e mandioquinha) e saladinha com yuzu. Paralelamente ao restaurante, Flávio vai comandar um bufê.

11. Mercado Eat (Rua Cardoso de Melo, 1.191, Vila Olímpia, tel. 5643-5353): Com inauguração prevista para os próximos dias, na Vila Olímpia, o Eat, um empório gastronômico com 900 m², terá produtos do dia a dia, alimentos orgânicos, ingredientes especiais, rotisseria com comidas prontas, adega e até um bar especializado em cervejas com carta desenvolvida pelo expert Cássio Picolo, do bar Frangó. Inspirado nos centros gourmet de Nova York e de outras grandes metrópoles, a casa vai ter uma área onde serão servidos pratos elaborados pelos chefs Christophe Besse e Manoel Coelho, cafés selecionados pelo barista e consultor Danilo Lodi e pães com a assinatura do confeiteiro Rogério Shimura, ex-sócio de Alex Atala na padaria Em Nome do Pão.

12. Praça Ypiranga (Avenida Ipiranga, 171, Centro, tel. 3159-1611): Já está funcionando à toda o recém-inaugurado Praça Ypiranga, que opera também em sistema 24 horas no Centrão, em frente ao Edifício Copan, na Avenida Ipiranga. O local é uma casa de sucos e lanches onde os sanduíches são as estrelas. Cada sanduba do cardápio homenageia um restaurante ou um bar paulistano: há o Exquisito, a Rabada da Onça e o Polpetone Di Napoli, entre outros. O menu do almoço traz especialidades da culinária caipira criadas ou adaptadas pelo chef Paulo Franco, que já trabalhou nos EUA com os estrelados Charlie Trotter e Jean-Georges Vongerichten. Aos domingos, a casa serve um brunch com pães, torradas, croissants, panquecas, rabanadas, tapiocas e os clássicos ovos Benedict. Para beber, o cliente escolhe as frutas em uma banca e cria o suco com a combinação que quiser. Há também opções de vinhos, cervejas, destilados e coquetéis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.