Tamanho do texto

Rápida, econômica e gostosa: comida de rua londrina é mais do que fish and chips

Ir ao restaurante ou comer algo rápido na rua? Quantas vezes, durante uma viagem, você já viveu esse dilema? Os defensores da alimentação mais prática, agora têm novo argumento para não gastar tempo nem dinheiro nas sofisticadas casas de Londres, sede dos Jogos Olímpicos de 2012: é possível encontrar comida de qualidade nas barracas espalhadas pela cidade. O iG Comida listou quatro boas opções para almoçar ou jantar nas calçadas da capital inglesa, que fogem aos tradicionais fish and chips.

CURTA O IG COMIDA NO FACEBOOK E SIGA NO TWITTER

HOT DOG À INGLESA
"O melhor cachorro-quente de Londres." É assim que Abiye Cole, inglês de origens nigerianas, apresenta o seu negócio. Pode parecer pretensioso, mas a modesta barraquinha do Big Apple Hot Dogs, no bairro de Old Street, tem dois mil seguidores no Twitter e vive lotada. 

O segredo de seu cachorro-quente? Pode esquecer a salsicha do tradicional ‘dogão’ brasileiro. A receita da Big Apple tem linguiça de porco, cebola na chapa com molho inglês e outros molhos. As quatro opções de sanduíche variam entre 2,5 e 3,5 libras (cerca de R$ 8 e R$ 11). 

Onde: Em frente ao número 239 da Old Street, EC1V 9EY- Metrô: Old Street Station
Quando: Terça a Sexta, do meio-dia às 18h
Quanto: de 2.5 a 3.5 libras esterlinas (de R$8 a R$11)
Contato: www.bigapplehotdogs.com ou pelo Twitter: @BigAppleHotDogs

TARTIFLETTE COM VISTA PARA LONDON EYE
Nada como saborear as delícias da culinária francesa às margens do rio... Tâmisa. Bem pertinho de alguns dos principais pontos turísticos de Londres, o Royal Food Market é uma saída para quem não quer perder tempo em restaurantes, mas não abre mão de uma alimentação saudável. Uma das opções do mercado é a La Marmotte. Ali, é possível saborear o tradicional Tartiflette, prato à base de batata, bacon, cebola e queijo Reblochon, típico dos Alpes franceses.

A porção pode ser acompanhada por uma linguiça de porco por 6,50 libras (cerca de R$ 20), duas libras a mais do que a opção sem a carne suína.  Mas atenção: a La Marmotte não abre todos os dias, depende dos eventos culturais que acontecem na região.

Onde: Real Food Market – Southbank – em frente ao Royal Festival Hall - Metrô: Waterloo
Quando: geralmente as sextas e sábados, entre 11 e 17h
Quanto: de 4.5 a 6.5 libras esterlinas (de R$14 a R$20)
Contato: www.unenormandealondres.co.uk

A PAELLA GIGANTE
Já virou até ponto de referência dentro do famoso e agradável Covent Garden Market: “Estou perto da ‘paella gigante’ e você?” dizia, ao telefone, uma típica inglesa, no exato momento em que a reportagem do iG chegou à Hola-Paella. Não é para menos. Há quatro anos, todos os dias, o tradicional prato espanhol é vendido em um dos pontos mais procurados pelos turistas que vão a Londres. 

O toque especial da receita é de origem inglesa, assim como os donos do negócio. “Acrescentamos chorizo, que dá mais sabor, cheiro e colorido ao prato”, diz o cozinheiro da 'casa' Tim Marpara.

Onde: Covent Garden Market – Metrô: Covent Garden
Quando: Todos os dias das 12 às 19h30
Quanto: de 4 a 7.50 libras (cerca de R$12 a R$24)
Contato: www.hola-paella.com 

OSTRAS CENTENÁRIAS
Com uma história de mais de cem anos, a Richard Haward´s Oysters é opção rápida, gostosa e bem à inglesa para quem gosta de ostras. A maravilha pode ser encontrada em um dos mercados mais completos de Londres, o Borough Market. A sétima geração dos Haward segue a tradição familiar com extrema competência, encontrando as mais saborosas ostras nas águas da Mersea Island, na região de Colchester (a 100km de Londres).

Dois tipos de ostras são vendidos, de quinta a sábado, no Borough Market: Colchester Native e Gigas ‘Rock’. Os preços variam entre 3,50 e 7,50 libras.

Onde: Borough Market – Metrô: London Bridge ou Borough
Quando: Quintas das 11 às 17h; Sextas das 12 às 18h e Sábados das 08 às 17h
Quanto: de 3.50 a 7.50 libras (cerca de R$11 a R$24)
Contato: www.richardhawardoysters.co.uk

VEJA TAMBÉM: COMO DEVE SER UM EVENTO DE COMIDA DE RUA EM SÃO PAULO

E AINDA: COMIDA DE RUA NO MUNDO

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.