Tamanho do texto

Veja a listinha de recomendações de quatro profissionais* para curtir a comida japonesa sem errar

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=comida%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237535073164&_c_=MiGComponente_C

Para comer, sem errar
1. Sirva-se devagar, para que o corpo tenha tempo de perceber que está satisfeito;

2. Escolha as preparações com broto de feijão (de preferência crus), Tepan Yak (peixe grelhado com vegetais) e Robatas (espetinhos de peixe, vegetais ou cogumelos), que acrescentam fibras, vitaminas e minerais à refeição;

3. Procure organizar o seu prato com diferentes escolhas e que se complementem: sashimis, sushis e vegetais. Mas não exagere em nenhum;

4. Evite utilizar shoyo em excesso e as receitas que já vêm cheia dele;

5. Aproveite para comer gengibre ¿ um alimento com ação digestiva e bactericida ¿ e raiz forte ¿ um tempero com sabor acentuado que previne cáries;

6. Shitake e shimeji são excelentes para a saúde, mas peça que sejam preparados com pouca manteiga;

7. Inicie a refeição com um missoshiro (sopa de soja) que, além de ajudar na satisfação, é saudável;

8. escolha os peixes mais gordos, como o atum e o salmão, que são excelentes fontes de Ômega 3, um nutriente muito carente na nossa alimentação e que combate a depressão, má circulação, sobrepeso e doenças cardiovasculares;

9. Nenhum extremo é saudável. Muitas vezes achamos que alimentos classificados como saudáveis podem ser consumidos à vontade. Isso não é verdade;

10. Procure restaurantes confiáveis, pois um prato mal preparado pode esconder bactérias perigosas.

*As dicas são das nutricionistas Vania Assaly, membro da Associação Brasileira de Nutrologia, Fernanda Scheer, Mariana Fontana e Manoela Figuiredo.

Leia mais sobre: comida japonesa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.