Como se faz picolé e sacolé

Derrube as temperaturas com sorvetes artesanais, no saquinho ou no palito. Mais: receita de picolés de abacate e de chocolate

Renata Helena Rodrigues, especial para o iG Sao Paulo

Getty Images
Picolés de manga e uva: quando mais concentrado o suco, melhor
Sacolé, sucolé, chup-chup e geladinho são alguns nomes do suco embalado em um pequeno saco plástico e congelado, guloseima com gostinho de infância, quando o congelador costumava ficar repleto de geladinhos de groselha. Romper o plástico com os dentes e esperar o gelo derreter na boca era um dos passatempos preferidos das tardes quentes de verão.

SIGA O IG COMIDA NO TWITTER E CURTA NO FACEBOOK

Mas, ao fazer sucolés e picolés para aplacar essas altas temperaturas, não há razões para limitar-se aos sabores mais comuns ou sucos industrializados vendidos em garrafas no supermercado. Para reunir dicas sobre como fazer sorvetes no palito (ou no saquinho), a reportagem do iG Comida conversou com alguns especialistas no assunto. É o caso de Luis Claudio Barros, do Sucolés do Claudinho, que há mais de 20 anos vende sucolés nas areias de Ipanema. Os geladinhos ficaram tão famosos que ele já esgotou um estoque de mais de 3 000 unidades, a 4 reais cada, em um único dia. “Meu produto custa quatro vezes mais do que os outros sacolés da praia, mas, mesmo assim, é um sucesso”, diz. O segredo? Segundo ele, não entra nada de água no preparo. Em um processo artesanal, os gelados são feitos a partir do suco da fruta fresca, nunca em polpa (daí o nome “sucolé”).

Veja também: Aprenda a fazer o clássico milk-shake

Além dos sucolés mais tradicionais, Claudinho passou também a juntar laranja com acerola, abacaxi com morango, musse de maracujá com chocolate e manga com maracujá. Ele diz que não é difícil fazer em casa, basta preparar um suco bem concentrado, sem nada de água, adoçar a gosto, colocar nos saquinhos plásticos e levar ao congelador. “Leite, leite condensado e creme de leite podem ajudar a dar mais cremosidade. Dá para experimentar várias combinações diferentes.”

RECEITAS

PICOLÉ DE ABACATE
PICOLÉ CROCANTE DE AMENDOIM E CHOCOLATE

Divulgação
Picolé de chocolate e amendoim do Lá da Venda: gelado crocante
Preparar picolés não é mais complexo do que isso. O princípio é o mesmo. Só muda a forminha, normalmente de plástico. A chef Heloísa Bacellar, do Lá da Venda, em São Paulo, prefere forminhas de papel (as de cupcake), potinhos de iogurte vazios e até mesmo forminhas de gelo para levar os sorvetes ao congelador. “Quem disse que picolé só pode ter um formato?”, brinca.

Leandro Scabin, um dos sócios da marca de picolés Diletto, diz que não é possível evitar as pedrinhas de gelo no picolé caseiro. “Em um freezer doméstico o congelamento leva mais tempo do que em um equipamento profissional, com isso a água acaba se separando e criam-se cristais de gelo”, explica. Mas ele concorda que dá para incrementar. “Para dar mais consistência, basta usar iogurte ou creme de leite fresco como base”, diz Scabin. “Uma coisa importante é sempre colocar mais açúcar do que você colocaria no seu suco. Devido às baixas temperaturas do sorvetinho, o paladar percebe menos o doce.”

Na hora de escolher o que acrescentar à receita, vale chocolate, coco e frutas batidos com água, leite, iogurte ou creme de leite fresco. Se a ideia é fazer um picolé de frutas, prepare sempre um suco bem concentrado, mais forte do que aquele que você tomaria normalmente. “É mais fácil acertar nas combinações de frutas”, explica Débora Lopes, nutricionista da marca de sorvetes Sorvetes Rochinha. “O princípio é o mesmo do preparo de uma vitamina”, diz. “Adicione leite e o resultado será muito bom.”

Faça também: sanduíche de biscoito com sorvete e calda de chocolate

Para Débora, a proporção ideal é a mesma quantidade de frutas e de leite ou água. Mas as quantidades também podem variar de acordo com o gosto. Os sucolés do Claudinho não levam uma gota sequer de água, só o suco da fruta. “Não recomendo frutas aguadas, como melancia, laranja ou tangerina, pois o sabor fica muito diluído”.

Heloísa Bacellar gosta de brincar com o que tiver na geladeira. “Já fiz picolé de brigadeiro, só adicionando um pouco de leite ao doce, de nutella, de creme de confeiteiro, de banana”, conta. Segundo ela, os picolés precisam ser consumidos em até dois ou três dias. “Como estamos preparando um sorvete sem nenhum aditivo, ele logo fica duro demais e com mais pedras de gelo.” Segundo ela, basta deixar de três a quatro horas no congelador e o sorvete já está pronto. “Na hora de tirar da forminha, não tente puxar pelo palito, só passe um pouco de água por fora que eles facilmente se soltam”, explica.

Faça em casa: gelado de doce de leite com calda de frutas vermelhas e farofa de amendoim

Ficou com vontade de experimentar em casa? Então dê uma olhadinha nos ingredientes que você tem na geladeira e crie sua própria receita. Scabin sugere dois sabores de picolés Diletto que também funcionariam em casa. “Uma boa ideia é assar uma maçã com mel e canela até que fique bem amolecida. Depois, bater a polpa da fruta com leite, um pouco de creme de leite e açúcar até obter uma mistura homogênea e com bastante sabor. A dica é acrescentar o leite aos poucos para não passar do ponto.” Colocar um pouco de limão no iogurte também pode render um picolé saboroso e refrescante. Heloísa aconselha usar gotinhas de limão em outros sucos também. “Elas ressaltam o sabor das frutas”, diz.

Continue lendo: Devore sorvetes sem entrar numa fria

E mais: Refresque-se com sorbet sem culpa

Leia tudo sobre: picolésacolésorvete de frutassucoléespecial verãodoces

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG