Festejado todo 13 de setembro, o Dia da Cachaça inspira receita de risoto inesquecível. Confira como preparar essa delícia!

Risoto de Caipirinha
Divulgação
Risoto de Caipirinha

Toda vez que falam de cachaça, eu, como cozinheiro, busco na memória as referências aromáticas dessa bebida tão brasileira e especial.

Como nessa quinta-feira (13) é comemorado o Dia da Cachaça , não havia forma melhor de homenagear um dos produtos mais deliciosos do País, em termos gustativos. 

De acordo com o Instituto da Cachaça (IBRAC), embora haja muitas histórias pitorescas sobre o marco zero da bebida no País, o certo é que a sua história se confunde com a do Brasil, tendo como protagonistas a cana-de-açúcar, o imigrante português e o escravo africano.

E foi a convivência desses povos que criou a bebida que tornou-se símbolo do modo de viver e do espírito descontraído do brasileiro.

Veja também: Prepare um macarrão ao molho pesto

De acordo com o IBRAC, a primeira plantação de cana no Brasil foi feita em 1504, pelo fidalgo judeu de Portugal, Fernão de Noronha, para a exploração do pau-brasil.

No livro "Cachaça, o mais brasileiro dos prazeres", de Jairo Martins, autor que também é conhecido como "O Cachacista", apesar de não haver um registro preciso sobre o verdadeiro local onde a primeira destilação da cachaça iniciou, pode-se afirmar que ela se deu no território brasileiro, em algum engenho do litoral, entre os anos de 1516 e 1532. Ou seja, a cachaça também foi primeiro destilado da América Latina, antes mesmo do aparecimento do pisco peruano, da tequila mexicana e do rum caribenho.

Veja também: Faça uma deliciosa fraldinha com farofa

Teor alcoólico da cachaça

Risoto de Caipirinha
Divulgação
Risoto de Caipirinha

A história da bebida destilada é muito boa, mas o sabor é melhor ainda. Os sabores, aliás, porque a cachaça tem vários tipos e métodos de destilação. E isso faz toda a diferença.

O certo é que a cachaça deve possuir entre 38% e 48% de álcool e ter como base a cana-de-açúcar.

Risoto de Caipirinha

Ingredientes:

2 dentes de alho picados

1 punhado de arroz arbóreo por pessoa

1 a 2 litros de caldo de legumes

1 e ½ dose de cachaça artesanal

Raspas de 1 limão Siciliano

Suco de 1 limão Siciliano

50 gs de manteiga sem sal

Parmesão fresco ralado a gosto.


Modo de preparo:

Coloque o caldo para ferver e, quando levantar fervura, deixe em fogo baixo.

Em outra panela, também em fogo baixo, coloque um fio de azeite, o alho picado e frite até dourar levemente. Despeje o arroz arbóreo e misture até que fique levemente transparente, por 3 minutos. Depois, acrescente uma dose de cachaça e misture até evaporar.

Veja também: Um clássico americano reinventado: Cheese salada

Aos poucos, coloque o caldo no arroz com uma concha e mexa até que seja absorvido. Quando o arroz estiver cremoso, prove para verificar se está “al dente”. Se estiver, desligue o fogo e acrescente o suco de um limão siciliano, meia dose de cachaça , sal e pimenta a gosto, além de um pedaço de manteiga, e misture. Para finalizar o prato, depeje as raspas de limão e o parmesão ralado na hora. Bom apetite!

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.